Os quatro nomes dos novos elementos da tabela periódica




A nossa velha conhecida – amada por uns, odiada por outros –  tabela periódica tem quatro novos elementos. A família aumentou na última quinta-feira (1º), com os quatro novos membros adicionados à sua sétima coluna: os elementos 113, 115, 117 e 118, batizados como Nihonium, Moscovium, Tennessine e Oganesson, respectivamente.

O Nihonium foi descoberto por cientistas do Instituto Riken, no Japão e os outros foram descobertos por equipes da Rússia e dos Estados Unidos – todos integrados à tabela desde janeiro.

Todos os elementos já foram aprovados pela IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada), órgão responsável por aprovas as mudanças.

Os nomes dos novos elementos da tabela periódica

De acordo com as normas da IUPAC, os nomes dos novos elementos devem ser relacionados com um lugar, uma região geográfica ou um cientista.

Nihonium vem de palavra “Nihon”, uma palavra de origem japonesa; o Moscovium é uma referência a Moscou, capital da Rússia; Tennessine vem do estado do Tennessee (EUA), escolhido por essa região ser pioneira na pesquisa sobre o mundo da química e se transforma assim no segundo Estado a figurar na tabela periódica, após a Califórnia (correspondente ao elemento 98). Por último, o Oganesson, que foi nomeado dessa forma em homenagem ao físico russo Yuri Oganessian, de 83 anos.  É a segunda vez na história que  um cientista vivo tem a honra de ver seu nome escrito em um elemento.

Elia M.

Produtora de conteúdo para web, gosto de escrever um pouco de tudo. Quer falar comigo? Escreva para elia@horabrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!