Maurren Maggi é diagnosticada com leishmaniose após participar do Exathlon




A atleta Maurren Maggi usou sua conta no Instagram para contar para os seus seguidores que foi diagnosticada com leishmaniose. A campeã olímpica do salto em distância em Pequim-2008 participou recentemente de um reality show da TV Bandeirantes chamado Exathlon, realizado na República Dominicana.

A suspeita inicial é de que ela tenha contraído a doença durante a participação no programa, que terminou em dezembro de 2017.

No primeiro post feito pela atleta, ela reclamou de dor ao mexer em um ferimento causado pela doença. “Muita dor gente, chorei de tanta dor”, escreveu.

A campeã olímpica já está sendo tratada e está descansando ao lado da filha. “A gente não sabe ainda como é. Eu ainda estou com dor na perna, tomando um antibiótico forte, semana que vem farei mais um monte de exames e também vou fazer biópsia. Agora estou descansando”, disse Maurren Maggi.

As leishmanioses são antropozoonoses causadas por protozoários do gênero Leishmania. Há dois tipos, a leishmaniose tegumentar americana, que acomete pele e mucosas, e leishmaniose visceral que lesiona órgãos internos.

A transmissão é feita por insetos vetores ou transmissores, chamados de flebotomíneos, tanto para os seres humanos quanto para os animais. Os sintomas variam. A leishmaniose tegumentar causa lesões na pele, algumas vezes na boca e mucosas do nariz também. Já a visceral pode afetar fígado, baço, gânglios linfáticos, medula óssea e outros órgãos. A pessoa pode apresentar febre, emagrecimento e anemia.



Me curando ainda do exathlon… muita dor gente, chorei de tanta dor… 🙏🏼😥

Uma publicação compartilhada por maurrenmaggi (@maurrenmaggi) em

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *