Kaysar é parente cônsul honorário da Síria do Brasil e mora em apartamento com academia




Kaysar Dadour, o refugiado sírio que participa do BBB 2018, foi recebido por um primo no Brasil, morou por 10 meses em um apart-hotel, que custava cerca de R$ 15 mil por ano, mas precisou mudar.

Veja também: BBB 2018: eliminado, Diego revela para quem vai a sua torcida

Agora, ele vive em um apartamento de dois quartos com 100 metros quadrados, construído por seu primo, Nassib Abage, que o recebeu no país. Nassib contou com a ajuda dos irmãos para montar uma academia para Kaysar, para que ele ficasse mais confortável. As informações são de uma matéria especial feita pela Veja.

Fluente em seis idiomas, árabe, inglês, francês, grego, russo e ucraniano, o sírio não teve dificuldade em aprender Português. Em apenas cinco meses já estava falando fluentemente.

Atualmente, Kaysar trabalhava como animador de festas, onde ganhava R$ 110 por cada trabalho. Além disso, o sírio atuava como garçom e recebia uma mesada do primo, que é dono de uma rede de lojas de materiais elétricos, no valor de R$ 1800.

Vinda de Kaysar para o Brasil

Antes de vir para o Brasil Kaysar estava na Ucrânia. Ele fugiu da Síria, onde  levava uma vida de classe média alta, para o país aos 20 anos, para não se alistar no exército e escapar à guerra.

Depois de batalhar para sobreviver na Ucrânia, quando voltava do trabalho, Kaysar foi espancado por carregar um crucifixo no pescoço. O rapaz teve a perna direita quebrada em quatro partes e o braço esquerdo, em três.



Foi nesse momento que decidiu ligar para casa e pedir o contato do primo de sua mãe, Abdo Abage, que é cônsul honorário da Síria do Brasil. Atendendo ao pedido do primo, Abdo mandou uma carta para a embaixada do Brasil na Ucrânia pedindo auxílio para trazer Kaysar para o Brasil. O sírio chegou um mês depois em Curitiba, quando foi recebido por outro primo, Nassib Abage.

A participação no BBB 18 foi vista por ele como uma oportunidade de trazer os pais para o Brasil. Sem ir a nenhum paredão, o sírio segue na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão.

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *