Saiba quais são as seis gafes mais comuns durante uma entrevista de emprego

Entrevistas de emprego costumam gerar tensão e ansiedade. Quando se trata de uma entrevista de emprego para o primeiro emprego, a ansiedade pode ser ainda maior.




É importante saber quais são as práticas mais comuns e o que fazer nessa situação. Mas é igualmente importante saber o que não deve ser feito e o que é considerado gafe. O maior erro é demonstrar desinteresse. Falar mal do atual emprego, ou mesmo de emprego antigo, não é visto com bons olhos. Demonstrar insegurança ou arrogância também deve ser evitado.

Confira abaixo as principais gafes durante uma entrevista de emprego.

1. Falta de preparo. Não dá para prever todas as perguntas que serão feitas. Mas algumas são tão comuns que é essencial ir preparado. Antes da entrevista, leia sobre a história da empresa, posicionamento, possíveis prêmios e mais. Ter conhecimento sobre esse tipo de informação também ajuda a demonstrar interesse pela vaga.

2. Roupa inadequada. A roupa usada na entrevista também é uma forma de se comunicar. O tipo de roupa depende do tipo de emprego e varia de acordo com a formalidade do cargo. E não apenas o tipo de vaga é mais adequado para certo tipo de roupa; na pesquisa sobre a empresa, também vale entender se ela é mais formal ou mais despojada e usar essa informação ao seu favor na hora de escolher a roupa.

3. Falta de clareza. A comunicação é importante. Numa entrevista para conseguir emprego, é essencial se comunicar com clareza, usar frases precisas e vocabulário adequado. Alguns gestos, como olho no olho, simpatia, aperto de mão firme, também são importantes. Mas é preciso ter cuidado para não pecar pelo excesso. Saiba a hora de falar e a hora de parar. Respostas curtas e objetivas são as melhores. Responda apenas o que foi perguntado, não seja prolixo. E cuidado para não falar pouco demais. Não deixe o entrevistador sentir que precisa “obrigá-lo” a falar mais.

4. Imprecisão. Se for necessário preencher formulários, não dê informações imprecisas. O mesmo vale para respostas faladas. Escute com atenção tudo o que é perguntado. Se necessário, peça que o interlocutor repita a pergunta. Pense antes de responder e responda de maneira lógica e precisa.




5. Falar mal do emprego atual ou antigo. Não importa se o emprego atual ou anterior era ruim. Você pode odiar o atual ou antigo emprego, mas não cabe falar sobre isso durante a entrevista. A empresa pode conhecer ou ser parceira de seu antigo empregador. Além disso, não é bom dar a impressão de que poderá fazer isso com a empresa que está fazendo a entrevista após uma possível demissão.

6. Falar muito sobre a vida pessoal. É importante compartilhar apenas o que relevante para a vaga. A entrevista deve ficar sempre com o tom profissional. E o mais importante, seja sempre honesto e não conte mentiras. Nada de propaganda enganosa!

E não esqueça: é normal não ser aceito em todas entrevistas de emprego. Se você não conseguiu se sair bem em uma, duas ou três entrevistas, é normal. Aproveite as falhas para aprender com os erros e melhorar nas próximas vezes.




Natalia Marinho

Formou-se em Jornalismo em 2010. Já escreveu para sites como Yahoo Brasil (em editorias como Yahoo Mulher e Yahoo Finanças), Compara Seguros, Beleza na Web, Pet Love, Viva Real, Americanas Viagens e Submarino Viagens. Contato: natalia@horabrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *