Nadja, de A Fazenda, dá entrevista no Programa do Porchat: ‘Caíque me agrediu psicologicamente’

Na madrugada desta sexta-feira (09), Nadja Pessoa, expulsa de A Fazenda 10, participou do programa do Porchat. Ela falou sobre a sua expulsão e participação no programa.




“Eu tô mal”, desabafou. “Tô mal pelo andamento desses últimos dias”. Nadja analisou a sua briga com Caíque, que resultou em sua expulsão. “Caíque me provocou porque, como sempre, as pessoas não gostam de ouvir a verdade. Ele e a Fernanda queriam que eu votasse no Sertanejo, e eu não queria. Eles brigaram comigo e queriam me obrigar a fazer uma coisa que eu não queria fazer. Eu bati o pé, eles ficaram super chateados e a amizade acabou ali. Existia amizade, mas acho que só da minha parte. Porque amizade não acaba por você discordar das pessoas, a gente chega a um acordo”, disse ela.

Leia também: Caíque conta que pensou em defecar na mão e passar no rosto de Nadja

Nadja também disse que não notou que havia agredido Caíque no momento em que o chutou. “Eu não notei que foi uma agressão. Eu achei que foi uma coisa de infantilidade. Acho que eu não estava em sã consciência, estava muito estressada. Perdi a cabeça”, disse ela. “Não achei que seria expulsa, porque não tive a intenção de machucá-lo. Ele teve a intenção de me fazer tocar nele e me machucar. Por isso ele ficou falando: ‘Olha aqui, bate de novo, olha aqui minha perna’. Eu não percebi que ele estava fazendo isso de malícia. Ele forçou uma situação. Para onde eu ia na casa, ele ia atrás. Eu queria que ele saísse [de perto], mas ele ficou até conseguir o que queria”.

Leia também: Após denúncias, Instagram e Twitter de Caíque são excluídos

A ex-peoa também disse que concordou com sua expulsão de A Fazenda. “Minha expulsão não foi injusta. O programa foi correto. Eu descumpri uma regra. Mas foi injusto da parte de Caíque. Ele não deveria ter feito isso com outra mulher. E nem com outro homem. Ele me agrediu psicologicamente. Acho isso pior. Acho que ele deveria ter sido expulso. Ele me deu uma peitada, eu até dei uns passos para trás. Mas eu não pediria para ele ser expulso. É feio. Ele deu um tiro no pé, foi feio pra ele”, contou. “Minha intenção não era machucar, era tirar ele dali, tirar ele da minha frente, tirar o pé dele da minha cam”.




Nadja também disse que não considera que Caíque foi “jogador”. “Ele e a Fernanda conseguiram o que queriam. Caíque não foi jogador. Ele foi covarde. Para mim ele nem é homem, é covarde. Ele foi covarde não só comigo, mas com todas as mulheres. Ele agiu de covardia. Era a meta dele”, analisou. “Ele não vale 1 real, imagina 1,5 milhão. Uma pessoa que não vale 1 real custou R$ 1,5 milhão. Eu poderia estar lá ainda competindo”.

“Ana Paula jogou na minha cara várias vezes que eu não era ninguém e que ela era Ana Paula. Quando fui para a roça com ela eu já me vi em casa”, disse Nadja, explicando que nunca imaginou que voltaria das roças que competiu. Ela também disse que nunca teve medo de apanhar durante as brigas em que se envolveu durante o confinamento. “Eu não tinha medo, eu sou destemida demais”, afirmou.

Leia também: Internautas pedem expulsão de Caíque

“Fernanda e Caíque me acuaram muito. Eu estava muito decepcionada com os dois, porque achava que eles eram meus amigos. Quando eu voltei da roça com o Chulapa, a cara da Fernanda, quando me viu, foi de decepção”, desabafou. Nadja também explicou o motivo de ter se afastado de Ana Paula Renault e Perlla, e afirmou que todos imaginavam que Ana Paula era muito forte. “Eu fiquei perto da Ana Paula e da Perlla, mas vi que elas não estavam me fazendo bem. Quando ela mentiu e eu falei a verdade, a casa inteira se voltou contra mim. Eles tinham a Ana Paula como rainha de A Fazenda”, disse.

Nadja também comentou sobre a festa viking, que Fernanda a acusou ao vivo de dar em cima de Sertanejo. “Eu não lembrava, mas onde isso é xavecar? Eu beijei a Fernanda, eu beijei o Evandro, beijei o João. Eu tava abraçando todo mundo. Quando eu bebo, eu fico carinhosa demais. Eu acho que nessa última semana veio uma outra Nadja, uma Nadja de 16 anos. Eu estava feliz”, desabafou. Seu marido D’Black também participou do Programa do Porchat e criticou a atitude de Caíque. “Ele desestruturou ela. Foi o golpe mais baixo que eu já vi em qualquer reality”, disse o marido da ex-peoa.




D’Black também contou que Nadja é uma mulher fechada e que ela foi agredida por seu ex-namorado várias vezes. “Essa mulher é blindada. Para você tirar um sorriso dela ou um abraço, é difícil. Ela é reservada. Depois que ela voltou da roça contra o Chulapa, conversando com o Evandro, que pedia para ela se soltar e soltar a sua criança, ela se desarmou. Quando se desarmou, ela começou a tratar todos com flores”. D’Black também contou que não gostou das “fanfics” Nadnejo, apelido dado ao “casal” Nadja e Sertanejo, que os fãs de A Fazenda fizeram.

“Eu era muito meiga e carinhosa quando nova. Quando eu bebia, eu me pendurava mesmo no pescoço dos meus amigos, falava que amava. E sempre tinha um amigo que meu ex-namorado tinha ciúmes. Até o meu ex-namorado me proibir de falar e abraçar os meus amigos”, contou. Nadja revelou que pensou em desistir de A Fazenda após ser acusada de dar em cima do Sertanejo e contou com quem quer manter contato após o fim do reality show. “Não entrei lá para fazer amigos, entrei para ganhar R$ 1,5 milhão. Gostei muito do Evandro e do Rafael, são pessoas que quero na minha vida. O resto, não faço questão. Não me representam”, afirmou.

Leia também: Nadja faz live para mais de 22 mil pessoas: ‘Tô cheia de cicatriz mentalmente’

Nadja também contou que seu marido D’Black foi a pessoa que mais a apoiou a participar de A Fazenda. “Ele foi o que mais me deu força, falou: ‘Vai, amor, vai dar certo, você vai arrasar!'”, contou ela. Nadja também contou que acredita que Ana Paula a fortaleceu em A Fazenda. “A Ana Paula me deixou muito forte na casa. A partir do momento que ela colocou todos contra mim, eu me tornei vítima. A partir do momento que ela bateu no peito e disse: ‘Eu vou tirar você’… Ela teve muita autoconfiança. A gente não sabia o que estava rolando aqui fora. Ela me ajudou no jogo. Se não fosse minha expulsão, eu ainda estaria lá. Estou até grata. Obrigada, Ana Paula”, ironizou.




Por fim, Nadja participou da brincadeira do Programa do Porchat em que deve pegar placas com adjetivos e dar para os peões de A Fazenda. Veja abaixo para quem Nadja deu cada placa e o que ela falou.

Víbora: Fernanda

“Ela é tudo que não presta nesse mundo. Ela não é tapada. Ela é esperta. Ela tem uma máscara e a máscara dela caiu”

Frouxo: Chulapa

“Ele não teve atitude de assumir as coisas. Ele foi para o lado que achava mais forte e me decepcionou muito. A gente já se conhecia. Eu sou amiga da esposa dele, gosto muito da Luisa. Ele preferiu ficar do lado de quem não conhecia por achar que ela [Ana Paula] é forte. Por isso achei ele frouxo”

Mal-diagramado: Caíque

“As pessoas acham ele bonito por fora, mas ele é feio por dentro, podre. Pra você, Caíque, para aprender a ser bonito por dentro” A plateia aplaudiu.

Tarja preta: Gabi Prado

“O Rafael já passou por terapia, fez tratamento, acho que ele está evoluído. Ela precisa passar, precisa de um tempo para dar uma melhorada”




Pau mandado: João

“Para aprender a ser mais firme, mais decidido, a fazer as coisas que ele quer fazer. As pessoas manipulam ele muito fácil. Ele vai sair logo, logo. Vai sair o Caíque, depois vai sobrar pro Sertanejo e João. O Caíque sai, com certeza. O Sertanejo também, porque ele está fazendo um jogo muito sujo”

Porco: Caíque

“Eu acho porco mentalmente. Tadinho dos porcos, acho que eles nem merecem ser comparados com essa pessoa. O porquinho tem inteligência de uma pessoa de 5 anos e essa pessoa nem tem inteligência. Caíque, para você, seu burro” Nadja foi aplaudida novamente pela plateia

Tapada: Cátia

“Não é que ela seja tapada ou limitada, mas que fica lá e cá, não sabe o que fazer. Fica sambando”

Covarde: Sertanejo

“O Sertanejo foi muito covarde, a Luane é covarde, porque aproveitou o ao vivo para alimentar. Ela fala que é feminista, mas não é. Não representa a mulher brasileira da comunidade. O Caíque é covarde. O Léo é covarde. A Perlla foi muito covarde” Nadja foi aplaudida novamente

Aproveitador: Sertanejo

“Vários se aproveitaram de algo. Eu vou colocar essa plaquinha numa pessoa que eu achei que se aproveitou de um momento meu e me difamou, me colocou para baixo. E, com isso, fez com que eu perdesse o meu raciocínio no jogo e fez com que o Caíque fizesse aquilo tudo. Tudo começou por causa do Sertanejo”

Mentiroso e caluniador: Sertanejo

“Essa pessoa me julgou por um dia que eu estava… Vocês vão entender. Ele se aproveitou de uma situação que eu tinha bebido, estava sem consciência e me caluniou. E não teve a decência de conversar comigo no dia seguinte e falar que não gostou. Ele não foi homem, foi mentiroso, caluniador e fingia que nada estava acontecendo”




Manipulador: Léo

“Ele manipulou inclusive o voto de fazendeira da Luane, porque ela usou o texto dele. Acho que ele deveria ser menos manipulador e agir mais no jogo”

Falsiane: Fernanda

“Tem algumas [falsianes]. Uma pessoa que disse ser minha amiga e no momento que eu mais estava precisando dessa pessoa, que fosse sincera e me ajudasse, ela me deu uma facada nas costas, me apunhalou. Ela foi cruel. Acho muito difícil ela representar uma mulher no Brasil depois que ela fez comigo por causa de jogo. Eu não tenho coragem de pisar nas pessoas que eu gosto”

O termo “NADJA NO PORCHAT” teve mais de 70 mil menções e apareceu entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Natalia Marinho

Formou-se em Jornalismo em 2010. Já escreveu para sites como Yahoo Brasil (em editorias como Yahoo Mulher e Yahoo Finanças), Compara Seguros, Beleza na Web, Pet Love, Viva Real, Americanas Viagens e Submarino Viagens. Contato: natalia@horabrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *