Minas GeraisNotíciasSudeste

Barragem da ArcelorMittal pode romper em Itatiaiuçu – MG




O risco de rompimento de uma barragem da ArcelorMittal fez com que moradores precisassem ser retirados de suas casas, nesta sexta-feira (8). Cerca de 200 moradores do povoado de Pinheiros, em Itatiaiuçu, Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram levados para um hotel.

Incêndio mata 10 pessoas no alojamento do Flamengo – Ninho do Urubu; veja foto

As pessoas foram retiradas do local por volta de 4 horas da manhã. O povoado de Pinheiros fica a 1,5 quilômetro da barragem.

Barão de Cocais: risco de rompimento de barragem da Vale faz moradores deixarem as casas

Nota ArcelorMittal sobre possível rompimento da barragem

ArcelorMittal evacua comunidade situada no entorno de sua barragem de rejeitos de Serra Azul como medida de precaução.

A ArcelorMittal anunciou hoje que, após rigorosa avaliação, tomou a decisão de colocar em prática o plano de evacuação relativo a sua barragem de rejeitos de Serra Azul.

Após informar e discutir a situação com as autoridades locais, chegou-se ao entendimento de que a comunidade de cerca de 200 pessoas situada a jusante da barragem deveria ser evacuada como medida de precaução.

A ação decorre de uma inspeção e auditoria minuciosas da barragem de rejeitos, que foram realizadas após os recentes incidentes acontecidos no setor de mineração, no Brasil. Empregando uma metodologia mais conservadora, a auditoria independente responsável pela declaração de estabilidade revisou o último relatório e adotou para a barragem um Fator de Segurança (Factor of Safety ou FoS) mais restritivo.

A ação segue a atualização de uma avaliação feita no local, contratada pela ArcelorMittal Mineração e realizada por auditoria independente. A avaliação incluiu testes de stress feitos na barragem de Serra Azul, a partir de dados e aprendizado decorrentes dos eventos da barragem do Feijão, em Brumadinho. Baseado na variação do fator de segurança, a decisão tomada foi de evacuar todos os residentes enquanto testes adicionais estarão sendo tomados e qualquer medida de mitigação possa ser implementada. O trajeto histórico a ser seguido pelo fluxo, em caso de colapso, avaliado quando a barragem estava ativa, era de aproximadamente de quatro a cinco quilômetros.

Esta é uma medida puramente de precaução, visto que a comunidade se situa a 5 km de distância da barragem. A empresa concluiu que não se pode correr absolutamente nenhum risco, e que, apesar do transtorno para a comunidade, esta é a decisão correta.



A comunidade está sendo transferida para acomodações temporárias. Os membros da comunidade permanecerão acomodados no novo local enquanto testes adicionais estão em andamento e até que a segurança da barragem de rejeitos possa ser 100% garantida.

O Sr. Benjamin Baptista, CEO (Presidente) da ArcelorMittal Brasil, declarou: “Pedimos desculpas à comunidade local pelo transtorno; porém sabemos que esta é a decisão correta e sem dúvida a única decisão que poderíamos tomar. As autoridades locais concordaram. Procuraremos retornar as pessoas para suas casas o tão logo possível, embora à esta altura não seja possível dizer quando será. Especialistas continuam a inspecionar e analisar as condições da barragem de rejeitos e, no caso de terem que ser implementadas novas medidas para maior garantia da barragem, isso será feito o mais rapidamente possível. Agradecemos a compreensão dos empregados e da comunidade, neste momento difícil.”

Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios