Ciência e Saúde

Cuidados especiais com as roupas para quem tem dermatite de contato

O contato com certas substâncias e tecidos pode gerar episódios de dermatite

Vermelhidão, coceira e descamação são alguns dos sintomas da chamada dermatite de contato. Trata-se de uma reação da pele que acontece quando a pessoa sensível ao problema é exposta a alguma substância ou componente que cause irritação ou alergia.

Sabonetes, perfumes, plantas e, até mesmo, tecidos podem desencadear esse tipo de reação alérgica na pele. Evitá-los é sempre a melhor opção, mas, no caso das roupas, vale a pena buscar tecidos com produção livre de substâncias tóxicas, bem como aqueles com fibras mais naturais.

Além disso, alguns cuidados com as roupas, como sempre lavá-las antes de usar pela primeira vez e manter seu guarda-roupa sempre limpo e arejado, podem ajudar a evitar esse tipo de quadro alérgico.

O que é dermatite de contato?

Dermatite de contato é uma forma de reação inflamatória que ocorre na pele por conta da exposição a algum tipo de agente causador de alergia. Os sintomas mais comuns são erupção cutânea, descamação, bem como muita coceira na região afetada.

Apesar do incômodo, esse tipo de doença não é contagiosa nem sequer oferece riscos graves à saúde. Mas isso não significa que não deva ser tratada com o devido cuidado. Geralmente, o tratamento é feito à base do uso de pomadas e cremes com propriedades anti-inflamatórias.

Mas o mais importante é a detecção do agente causador da doença, ou seja, o que está causando esse tipo de reação, já que o problema tende a desaparecer caso esse agente seja evitado.

Roupas e dermatite de contato

O tipo de roupa que você usa também pode ser responsável pelo aparecimento dessa reação inflamatória na pele. Há alguns tipos de tecido que facilitam o surgimento da doença, mas além desse fator que incita o problema, essa reação pode acontecer devido às substâncias usadas na sua fabricação.

Em roupas novas, por exemplo, é muito comum haver uma concentração maior de formol, substância usada para manter a aparência e a firmeza do tecido. Esse produto, no entanto, é um dos maiores causadores tanto de dermatite quanto de outros tipos de processos alérgicos.

Segundo o médico Marcello Bossois, “o formaldeído (formol) é um grande irritante respiratório e dermatológico e pode causar reações quando inalado ou em contato direto com a pele”. Por isso, antes de usar qualquer roupa pela primeira vez, recomenda-se lavá-las.

Ainda de acordo com Bossois, a indústria têxtil se utiliza de muitas substâncias que podem provocar reações alérgicas, como a parafenilenodiamina — corante usado em roupas de cores mais escuras — e o dimetil fumarato. Mofo e ácaros também podem gerar reações em pessoas alérgicas.

Ainda em relação aos tecidos, sabe-se que fibras sintéticas, como lycra e poliéster, têm mais chances de causar alergia do que o algodão, por exemplo.

Alguns cuidados com suas roupas

Se você tem dermatite de contato, dê preferência às roupas produzidas com materiais mais naturais, a exemplo do algodão. Além disso, opte por peças mais largas, já que elas evitam uma fricção entre o tecido e o corpo.

Outra dica é sempre passar ferro nas roupas. No caso de roupas guardadas por muito tempo, vale a pena, antes de passá-las, deixá-las expostas ao Sol por algumas horas, para ajudar a eliminar qualquer tipo de ácaro ou mofo presente no tecido.

Vale a pena também manter seu guarda-roupa, armário ou cômoda sempre limpos. Dessa forma, você evita o acúmulo de ácaros e mofo. Se você mora em lugares muito úmidos, uma dica é colocar um saquinho com bicarbonato de sódio ou giz branco para ajudar a absorver a umidade.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios