Estilo de Vida e LazerModa

Pochete:‌ ‌entenda‌ ‌por‌que‌ ‌essa‌ ‌moda‌ ‌voltou ‌ ‌

Práticas, confortáveis e versáteis as pochetes voltaram a ser as favoritas da década

Hit nos anos 1980, sinônimo de cafona nos anos 2000: a história da pochete e suas versões tiveram altos e baixos. Mas, agora, em pleno 2019 — quase 2020 — esses acessórios especiais parecem ter reconquistado seu lugar no coração das fashionistas.

Até mesmo a consultora Glória Kalil deu seu selo de aprovação, declarando “por que a gente demonizou tanto a pobre da pochete? Ela é tão bacaninha!” e até postou uma foto com o acessório. Mas como esse revival aconteceu?

Uma história de hits

Acontece que a pochete é mais antiga do que parece. Já no início do século 20, as mulheres utilizavam pequenas bolsas presas à cintura, que pareciam porta-moedas, como parte do uniforme de trabalho. Essa origem revela o objetivo fundamental da peça: ser um jeito prático de carregar objetos, sem precisar ocupar as mãos e os braços com bolsas e sacolas.

Depois de alguns anos de hiato, a pochete encontra um novo público com os hippies dos anos 1970, mas dessa vez, fazendo sucesso entre os homens. Os anos 1980 chegam e, durante essa década, vários estilos masculinos foram incorporados pelas mulheres.

Assim, a pochete passou a ser um must para compor o visual colorido e esportivo, junto de colãs, polainas e ritmos dançantes. O minimalismo dos anos 1990, porém, fez com que a pochete ficasse associada ao brega e caísse no esquecimento.

O revival

Já era 2012 quando o designer e estilista belga Martin Margiela decide ousar e dar uma segunda chance ao acessório, incluindo algumas reedições de suas pochetes em uma coleção em parceria com a marca norte-americana H&M.

Karl Lagerfeld, em 2014, a coloca no desfile de verão da Chanel, e, logo, a pochete estava oficialmente de volta, com versões assinadas até por Tory Burch e Emporio Armani. Dali em diante, ela caiu no gosto do grande público, com novos tamanhos, cores e formatos.

Hoje, a pochete tem um toque retrô — ou seja, um estilo que incorpora elementos e acessórios do passado, mas que foram produzidos e readequados para o presente. A verdade é que a pochete se revelou perfeita para carregar, de um jeito seguro, smartphones, carteira e chaves. Não à toa que algumas de suas aparições mais marcantes foram durante o Carnaval, um momento em que ter os braços livres para a folia é essencial.

Entre as celebridades que abraçaram a pochete estão as divas Beyoncé, Rihanna, Anitta, Bruna Marquezine e Fernanda Paes Leme. Além dos rapazes Gabriel Stauffer, Pablo Morais e Rodrigo Simas. O acessório se adequou perfeitamente ao estilo de vida contemporâneo, que preza pela praticidade e conforto, junto do estilo.

Montando os looks

E como utilizar a pochete? O primeiro passo é decidir se seu estilo é mais casual, esportivo ou sofisticado. Para cada um deles, há uma pochete ideal. Existem modelos de couro, couro sintético, tecido e, até mesmo, plástico.

Para looks mais arrojados existem as opções com designs diferentes e detalhes impressos. Já para looks despojados, as pochetes coloridas com estampas divertidas, texturas ou até metalizadas e holográficas são uma excelente opção.

O segundo passo é escolher o tamanho da sua pochete. Hoje, existem tamanhos mini — praticamente uma carteira — e maxi — quase uma bolsa.

Finalmente, basta decidir como você vai vestir sua pochete. O jeito tradicional é em volta da cintura, mais ou menos na altura de um cinto; mas vesti-la transpassando os ombros, como uma bolsa transversal, pode ser uma boa opção para quebrar as expectativas e dar um charme ao visual. A pochete também vai com vestidos, saias e até com macacões, marcando a cintura nas roupas mais largas.

Extremamente versátil, prática e múltipla, parece que, dessa vez, a moda da pochete veio para ficar.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios