Ciência e Saúde

6 dicas para entender seu fluxo menstrual

Como conhecer e lidar com seu fluxo menstrual, sem tabu e sem frescura

Não existe nada mais natural que menstruar. Porém, demorou até que a sociedade conseguisse aceitar que isso não era algo pecaminoso, sujo, venenoso ou tabu. Os comerciais de absorventes, por exemplo, até pouquíssimo tempo atrás, não usavam a palavra que nomeava o foco de seu produto, optando por eufemismos como “aqueles dias”, “período” e “ciclo”.

Pois bem, são novos tempos, e as mulheres derrubam a cada dia os estigmas sobre seus próprios corpos. Vamos falar sobre menstruação. Cada uma tem uma experiência muito individual, diferentes intensidades, dias diferentes, dores e sensações distintas. Por esse motivo, é muito difícil determinar “regras” que se aplicam a todas.

O fluxo menstrual padrão, segundo os médicos, gira em torno de 80 ml, ou seja, uma pequena xícara de café. Provavelmente, sua reação após ler essa informação já diz muito sobre seu conhecimento acerca da menstruação. Veja a seguir alguns passos para analisar seu fluxo menstrual e ter uma melhor relação com seu corpo.

O que exatamente é a menstruação?

Obviamente não é bruxaria, nem pecado. O sistema reprodutor feminino é composto por dois ovários, duas tubas, útero, vagina e vulva. Periodicamente — o ciclo tem, aproximadamente, um mês — o corpo se prepara para engravidar. Um óvulo é liberado, e, no útero, se forma uma camada vascularizada chamada endométrio, para receber o embrião.

Se isso não acontece, essa camada descama e é eliminada pela vagina, o que é chamado de menstruação. Assim, a menstruação contém não somente sangue, mas também coágulos, muco e tecido. Por esse motivo, a cor da menstruação varia entre vermelho, vermelho-escuro e marrom, dependendo do dia.

Observe seus próprios parâmetros

A quantidade do fluxo é algo que varia de mulher para mulher, como dito antes. Porém, boas métricas para avaliar se seu fluxo é leve, moderado ou intenso são os absorventes externos e o número de dias que ele dura.

Se você consegue manter um absorvente externo por 4 horas ou mais e fica menstruada durante 3 ou 4 dias, considere-se uma mulher de fluxo leve. Caso seu período menstrual seja de 4 a 6 dias e você “encha” seu absorvente externo em até 4 horas, seu fluxo é considerado moderado.

Um fluxo intenso exige trocas constantes de absorvente, em intervalos menores que 4 horas, sendo que as opções “noturnas” são mais desejáveis. Vazamentos acontecem com frequência e a menstruação dura mais de 6 dias. Vale ressaltar que o fluxo intenso não necessariamente significa problema de saúde.

Converse com as mulheres da família

Muitas vezes, o perfil da sua menstruação é similar ao de sua mãe, irmã, avó ou tia. Busque investigar se elas compartilham as mesmas experiências que você e se existe um histórico de doenças no sistema reprodutivo feminino, como ovário policístico ou endometriose. Caso a resposta seja afirmativa, a menstruação irregular ou outros problemas de saúde pode ser um sintoma da condição.

Cuide de sua saúde

Como a menstruação faz parte da biologia feminina, uma vida saudável significa um ciclo menstrual saudável. Exercícios físicos regulares e dietas balanceadas (sem muitos alimentos processados e ricos em gordura)  são excelentes para ajudar no combate às cólicas. A hidratação também ajuda a evitar a sensação de inchaço e indisposição.

Se você sentir alterações drásticas no seu ciclo, como interrupções ou aumentos de volume repentinos, busque um médico, já que elas são um reflexo de sua saúde e podem significar algum outro desequilíbrio. O que nos leva à próxima dica.

Se achar que algo não está normal, busque um especialista

Os sintomas relacionados à menstruação, infelizmente, também são menosprezados, graças ao machismo, a cólica, por exemplo, é muitas vezes desprezada como “frescura”. Não se deixe influenciar por isso.

Caso você sinta que a cólica ou o fluxo estão impedindo que você realize suas atividades rotineiras, ou que houve alguma mudança repentina, não hesite em buscar a ajuda de uma ginecologista.

Encontre as soluções que deixem você confortável

Existem diversas possibilidades de lidar com a menstruação, e cada mulher tem a liberdade de decidir qual método é melhor para si. Métodos hormonais como a pílula e o DIU podem ajudar quem sofre com cólicas intensas, enquanto os coletores e calcinhas absorventes trazem as questões ecológicas e de comodidade para o debate.

O principal, todavia, é que você se sinta confortável com sua decisão e livre para escolher o que se adéqua melhor ao seu corpo. Nada mais natural, não é?

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios