Ciência e SaúdeMundo

Coronavírus: pesquisadores obtêm resultado positivo com o uso de antiparasitário

Cientistas da Universidade Monash, na Austrália, descobriram que um fármaco antiparasitário pode ser uma esperança no tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus. O estudo foi publicado na última sexta-feira (3) no Antiviral Research.




Portaria nº 639 determina cadastramento e treinamento de profissionais da saúde

O fármaco testado foi a Ivermectina. “Descobrimos que mesmo uma dose única poderia remover essencialmente todo o RNA viral por 48 horas e que mesmo às 24 horas havia uma redução realmente significativa [desse material genético]“, afirmou Kylie Wagstaff, que liderou a pesquisa, em comunicado.

De acordo com a especialista, a Ivermectina já mostrou resultados positivos, in vitro contra uma ampla gama de vírus. Dentre eles, o vírus da dengue, HIV e Zika.

No momento em que estamos, tendo uma pandemia global e sem um tratamento aprovado, se pudermos utilizar um composto que já está disponível em todo o mundo, isso ajudará as pessoas“, disse a pesquisadora.

Médicos veterinários devem se cadastrar para atuar no combate ao coronavírus



Embora as respostas obtidas sejam positivas, o medicamento ainda está sendo testado e não se sabe quando poderá ser usado em pessoas acometidas pelo coronavírus. “Os próximos passos são determinar a dosagem humana correta – garantindo que as doses mostradas para tratar efetivamente o vírus in vitro sejam seguras para os seres humanos”, diz o comunicado.

Etiquetas
Mostrar mais

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios