NotíciasPolítica

Lula, Temer e FHC devem ser poupados para que ‘País não derreta’, diz Emilio Odebrecht

michel-temer-lula
Temer, Lula e senadores do PMDB (Foto: Romério Cunha/Flickr)




A colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, noticiou que Emílio Odebrecht, pai de Marcelo Odebrecht, comentou em conversas com amigos que três pessoas devem ser poupadas de todas as revelações políticas dos últimos meses. De acordo com ele, deveriam ser poupados Fernando Henrique Cardoso, Michel Temer e Lula. Isso teria que ser feito para que o Brasil “não derreta”.

O interlocutor que fez o relato disse ainda que Emílio Odebrecht falava não apenas da delação de executivos da empresa, como sobre o cenário geral do país. Atualmente Marcelo está fazendo acordo de delação premiada na Operação Lava Jato.

Revelação de caixa dois no PMDB aliviou aliados

Ainda de acordo com Mônica Bergamo, a revelação feita por executivos da empresa em delação sobre o dinheiro de caixa dois para o PMDB por pedido de Temer e para a campanha de Serra à presidência em 2010 tem impacto apenas como notícia. Entretanto, a revelação teria sido recebida com alivia pelos aliados de Temer e de Serra. Esses relatos poupariam os dois de acusações mais graves, como formação de quadrilha e corrupção. O que foi revelado sobre o caixa dois é enquadrado como crime eleitoral, que tem punição branda e pouca chance de prisão.

Mas a Lava jato não está aceitando a versão de contribuições desinteressadas por caixa dois e está insistindo na revelação de contrapartidas. As delações ainda podem ser alteradas no futuro.

Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Natalia Marinho

Formou-se em Jornalismo em 2010. Já escreveu para sites como Yahoo Brasil (em editorias como Yahoo Mulher e Yahoo Finanças), Compara Seguros, Beleza na Web, Pet Love, Viva Real, Americanas Viagens e Submarino Viagens. Contato: natalia@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios