EntretenimentoLiteratura

Resenha: ‘Veneno’ (Saga Encantadas) – Sarah Pinborough



veneno2

Editora: Única
Páginas: 224
Nota: 4/5
Resenha por: Tatianna Faria (Leituras e Fuxicos)

Sinopse (Skoob): “Sexy, sarcástico e de prender a respiração!
Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos!
Não existe Felizes para sempre!
Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria um final feliz pode se tornar o pior dos pesadelos!
Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia!”

Se você é uma pessoa que acredita em conto de fadas, prepare-se!! Prepare-se para ter sua infância e suas crenças destruídas por esse livro, onde você vai ver que, como na vida real, nem toda história termina em felizes para sempre. O embate entre a Branca de Neve e sua madrasta Lilith (sim, no livro a rainha má tem nome) continua o mesmo. Lilith é só 4 anos mais velha que Branca de Neve e inveja a liberdade da garota e o quanto ela era amada por todos do reino.

Tem o Aladim, mas no livro ele não é o ladrão gente boa que nos foi apresentado, muito menos ele e o Gênio eram amigos. E o Caçador não mata a Branca por outro motivo. Além disso, a história te surpreende ainda com outra bruxa má.

O príncipe dessa história não tem nada de encantado, está mais para príncipe perdido e apaixonado por uma princesa adormecida. Uma coisa não mudou: foi amor à primeira vista do príncipe pela Branca, mas à segunda vista as coisas foram um pouco diferentes, pois o espírito livre de Branca o incomodou. Mal sabia ele as surpresas que teria em sua noite de núpcias com Branca. Ela simplesmente não era quem ele imaginava, ela não era quem os sete anões te fez acreditar. Um desejo é apenas uma maldição disfarçada.

MAIS: Resenha de “O Lado Feio do Amor”, de Colleen Hoover.







Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Flávia

Escrevo sobre quase tudo, principalmente livros, séries, viagens, idiomas, educação, futebol e saúde. Também sou redatora e editora na Contentools e na Blasting News, e redatora na Contteudo e PostSpot.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios