Bahman Golbarnezhad, ciclista Paralímpico, morre após acidente

0



Uma prova das Paralimpíadas acabou em tragédia neste sábado (17). O ciclista iraniano Bahman Golbarnezhad, de 48 anos, sofreu um acidente e morreu. Ele estava disputando a prova de ciclismo de estrada das classes C4-5, que é para atletas amputados de membros ou com paralisia cerebral leve.

No percurso, os atletas passam perto de uma praia, que tem pequenos penhascos. O local é conhecido como Descida do Grumari. Neste ponto, Bahman Golbarnezhad se desequilibrou e se chocou contra uma mureta. Ele voou da bicicleta e bateu a cabeça no chão.

Após ser atendido, Bahman Golbarnezhad foi levado com vida para o Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, que é quem está atendendo aos voluntários das Paralimpíadas. Perto de lá há outro hospital, o Hospital das Américas, que está atendendo os atletas.

Durante o percurso a situação do iraniano piorou. Ele sofreu uma parada cardíaca e chegou para atendimento sem vida. Ele teve traumatismo craniano.

Acidente de Bahman Golbarnezhad

Os ciclistas chegam a andar a 65Km/h nesta prova. Quando sofreu o acidente, ele estava no final do percurso da primeira prova. Depois dele vinham sete atletas, que não terminaram a prova.

O socorro foi realizado por uma ambulância, que estava no local e, por isso, foi rápido. Devido ao acidente, a prova da classe B, para deficientes visuais em bicicleta dupla, atrasou cerca de 45 minutos, pois esperou outra ambulância chegar no local.

A morte do ciclista foi confirmada pelo comitê paraolímpico do Irã. “Bahman era um atleta paraolímpico exemplar, que competia com amor e uma energia inextinguível para promover o nome da República Islâmica do Irã. O seu esforço, nesse sentido, nunca parou. O povo do Irã ficou comovido com a tragédia e expressa suas condolências à família”, diz.

Bahman Golbarnezhad estava participando da sua segunda prova no Rio. A primeira foi na quarta-feira (14), quando ficou em 14ª posição.

Esta era a segunda Paralimpíada de sua carreira, sendo que a primeira foi em 2012, em Londres. Golbarnezhad pedalava usando uma prótese na perna esquerda.






Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.