5 influencers que têm se destacado como modelos plus size

0

Há algum tempo, os padrões de beleza vêm sendo questionados. O ideal de magreza feminino, por exemplo, é um deles e, pouco a pouco, a reflexão sobre esse tema tem ganhado cada vez mais força.

Muito daquilo que é falado acaba ganhando reverberação graças às blogueiras e digital influencers que, estando fora dos padrões, também têm o seu lugar de fala. Elas não se prendem a ensinar como ser digital influencer, mas muito mais a ajudar a mulherada a amar os seus próprios corpos.

Promovendo marcas ou ainda criando-as, dando dicas de como compor looks e ainda falando das suas próprias vivências, essas influenciadoras têm se destacado, inclusive, como modelos plus size.

Quebra de padrões e valorização da diversidade

Apesar dos corpos femininos de tamanhos maiores terem sido valorizados em alguns momentos da História, como durante a Pré-História e o Renascimento, atualmente o padrão vigente relaciona beleza à magreza.

Desde os anos 2000, esse ideal de beleza tem se sobreposto aos demais tipos de corpos existentes. O problema é que, além de não representar a realidade, esse ideal, muitas vezes inalcançável, acaba por gerar sofrimentos físicos e psicológicos para muitas mulheres.

Isso é visível quando se pensa na quantidade de programas e receitas para emagrecer, dietas, uso de remédios, bem como a elevada quantidade de cirurgias para remodelação do corpo feminino.

Tudo isso vem sendo, gradativamente, questionado. Afinal de contas, trata-se apenas de “saúde”? Ou, na verdade, estamos usando de um discurso gordofóbico para encaixar todos os corpos em um mesmo padrão?

Nesse sentido, muitas influencers acabam por se destacar ao levantar a bandeira em prol da diversidade de corpos e respeito às diferenças. Várias delas vêm para mostrar que a beleza independe do seu tipo de corpo e que é possível, sim, ser feliz e estar bem consigo mesmo inclusive quando não se é padrão.

5 influencers para você conhecer (e admirar)

Ao falar sobre padrões de beleza, preconceito contra os corpos gordos e a possibilidade de ser feliz fora do padrão, várias digital influencers acabam ganhando reverberação no universo plus size. A partir daí, algumas delas acabam tornando-se modelos de marcas e revista, estampando assim a beleza própria da diversidade.

Ju Romano

É a criadora do blog Entre Topetes e Vinis que surgiu em 2009 com o objetivo de dar dicas de moda para mulheres que vestem numerações maiores, além de refletir acerca das imposições sociais sobre o corpo feminino.

Em 2015, a jornalista estampou a capa da edição de 27 anos da Elle Brasil, uma das maiores revistas de moda do mundo. No ano seguinte, aos 27 anos, Ju foi chamada para estrelar a seção “Mulheres que amamos” da versão digital da revista Playboy. Ela foi a 1ª plus size a estampar uma revista erótica no Brasil.

Bell Rocha

Bell Rocha, 29 anos, é modelo plus size e embaixadora da marca Fashion Nova Curve. Em suas redes sociais, ela fala sobre beleza, moda e comportamento.

Percebendo a dificuldade em encontrar roupas de banho em tamanhos maiores, a baiana decidiu criar a sua própria marca de biquínis. A marca, que leva seu nome, oferece peças para diferentes tamanhos e corpos, tanto femininos quanto masculinos.

Mel Soares

Outra blogueira que tem ganhado destaque nas redes é Mel Soares, do blog Relaxa aí, fofa. Em outubro de 2019, ela participou de uma propaganda da marca de cosméticos Da Belle com a atriz Paola Oliveira.

Mel Soares é uma das grandes ativistas em prol da moda plus size, criando, ainda sua própria marca de cintos sob medida para tamanhos maiores.

Isabella Trad

Mais conhecida como Bells, Isabella Trad, de 25 anos, é uma das influencers plus size que misturam moda, comportamento e reflexão acerca do corpo em suas redes sociais. Ela é um dos ícones do movimento body positive no Brasil.

Bells atua como modelo e youtuber. Em suas redes, ela ensina a fazer diferentes combinações com peças coloridas e super descoladas.

Jéssica Lopes

Dona do blog Femme Fatale by Jeh, a gaúcha Jéssica Lopes, que teve problemas com transtornos alimentares, como a anorexia, durante a adolescência, hoje estampa um ar de mulher empoderada e bem resolvida com seu próprio corpo. Algo que ela mesma ensina às suas seguidoras.

Em suas redes, ela ensina explora combinações com o famoso “pretinho básico”, falar sobre aceitação e de quebra é um ícone para as chamadas mulheres cervejeiras. Jéssica é garota propaganda da marca de cerveja artesanal Roleta Russa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.