Após anunciar churrasco, Bolsonaro diz que informação é ‘fake’ e chama jornalistas de ‘idiotas’

0

Após anunciar churrasco e receber inúmeras críticas, Jair Bolsonaro chamou a informação de fake e criticou jornalistas. O presidente havia anunciado quinta-feira (07) que faria um churrasco envolvendo cerca de 30 pessoas neste sábado (09).




Em suas redes sociais, o presidente chamou de idiotas os jornalistas que criticaram o que definiu como churrasco fake e ironizou o Movimento Brasil Livre (MBL). De acordo com ele, o MBL entrou com uma ação na Justiça contra o evento.

“Alguns jornalistas idiotas criticaram o churrasco FAKE, mas o MBL se superou, entrou com AÇÃO NA JUSTIÇA”, publicou Bolsonaro.

Na quinta-feira (07), quando anunciou o churrasco pela primeira vez, o presidente afirmou que iria “cometer um crime” e convidar Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) para o evento. “Estou cometendo um crime, vou fazer um churrasco no sábado aqui em casa e convidar o Wagner, ministro da CGU, ele vai trazer o filho dele 13 anos, e vamos bater um papo aqui, quem sabe fazer uma peladinha, alguns ministros, alguns servidores mais humildes que estão ao meu lado, ok? Deve ser uns 30, inclusive vai ter uma vaquinha, 70 reais, não vai ter bebida, senão a primeira-dama bota tudo pra correr, ok?”, disse ele para jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada na noite de quinta.

Sexta-feira (08), o presidente havia ironizado as críticas contra aglomeração social. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que poderia receber cerca de 3 mil pessoas na confraternização em sua residência oficial. “Quem estiver aqui amanhã a gente bota para dentro. Três mil pessoas no churrasco amanhã”, disse ele, arrancando risos e aplausos de apoiadores.




Neste sábado, o Brasil ultrapassou a marca de 10 mil mortes pelo novo coronavírus e 149 mil casos. Nas últimas 24 horas, foram registrados novos 10.222 casos e 751 mortes.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.