A FazendaEntretenimentoFamososReality Show

‘A pessoa pode se prostituir, fazer tudo pelo dinheiro. A Flávia fez isso’, afirma Marcos no Domingo Show

Na manhã deste domingo (10), foi ao ar a entrevista exclusiva de Marcos Harter para o programa Domingo Show. O cirurgião plástico foi vice-campeão de A Fazenda – Nova Chance.

Já no início da entrevista, o ex-peão afirmou que falaria sobre qualquer assunto. “Quero que você pergunte o que quiser”, disse ele. O cirurgião plástico garantiu que tem controle emocional.



“Se me colocarem em qualquer reality, vou chegar na final. Mas eu não ganho reality. Porque muitas pessoas me amam, mas mais gente me odeia. As pessoas se identificam com quem se vende, por isso o ódio contra mim”, afirmou. Ele também informou que não se importa de ter perdido o prêmio final de A Fazenda. “Eu já tenho R$ 1,5 milhão. Eu moro em Sorriso, soube escolher a cidade onde me tornaria raridade”.

Marcos falou sobre as principais polêmicas de sua participação no reality show da Record TV. Ele afirmou que se acha uma pessoa ingênua. “Às vezes eu me vejo ingênuo, querendo mudar as pessoas”, disse. Sobre o cuspe no rosto que levou de Monick, o cirurgião plástico afirmou que se sentiu humilhado. “Eu salvo vidas, melhoro a vida das pessoas. Não sou esse vilão. No chuveiro, coloquei pra fora. Não era cena”, garantiu.

O ex-peão analisou ainda o motivo de Flávia ter sido a campeã da edição. “Ela ganhou porque jogou bem. Às vezes a pessoa pode se prostituir, fazer tudo pelo dinheiro. A Flávia fez isso. Pelo que ouvi até agora, ela não tinha uma torcida pró-Flávia, e sim uma torcida anti-Marcos”, afirmou. “Tem muita gente que não gosta de mim porque sou polêmico. Ainda teve o fato de eu ter saído do BBB de forma muito polêmica”.

Marcos garante ainda que não agrediu Emilly e que foi expulso do BBB por ter entrado em atrito com a produção. “Não ocorreu aquilo que a menina [Emilly] contou na delegacia. O que aconteceu foi que eu entrei em atrito, não apenas com os participantes, mas com a direção. Não aceitei a forma que a Rede Globo trata os participantes. Eles tratam de forma agressiva e humilhante”, disse ele.

“Eu uso minha inteligência para o bem. Me considero um cavaleiro do bem”, garantiu. “Tenho o dom de ler as pessoas. Mas eu sei que psiquiatras têm seus conflitos internos. Da mesma forma que cirurgião trabalha com beleza exterior e entende que a beleza maior é invisível aos olhos, psiquiatras sabem que jamais vão desvendar o que há dentro da cabeça das pessoas”. Após a final de A Fazenda, Marcos cogitou o que fará no futuro e, entre as opções, cogitou ser psiquiatra ou iniciar carreira política.



O cirurgião plástico também falou sobre seu polêmico comentário para Monick. Durante atividade com Fábio Porchat, Marcos se negou a soprar a bexiga de Monick, afirmando que ela poderia ter hepatite B. “Hepatite B passa por saliva. Qualquer reality faz exame com todos participantes, mas é uma falha. A gente pode estar infectado. Não sou obrigado a soprar um balão, tanto que o Fábio Porchat soprou”, disse ele, sugerindo depois que o comentário foi uma brincadeira. “Fiz uma brincadeira num momento em que a casa estava com muito ranço de mim. Na votação uns dias antes a Monick ficou brava comigo. Não foi para ofender”.

“Quando ela cuspiu no meu rosto, não senti raiva. Pensei: ‘Coitada, ela é fraca’. Acho que nós protagonizamos também uma das cenas mais bonitas, que foi o perdão”, analisou. Marcos não poupou críticas a Yuri, namorado de Monick. “Yuri é falso. Ele é muito trabalhador e isso me seduziu. Mas ele é amigo do poder, amigo de quem é fazendeiro e de quem voltava das roças”.

Marcos revelou ainda que, no dia após ter relação íntima com Minerato, ela foi chamada pela direção, pois houve denúncia. A ex-panicat fez carta de próprio punho afirmando que não foi estuprada.



Sobre quem mais mentiu em A Fazenda, Marcos respondeu: “Ana Paula, Dinei, Conrado e Flávia. Eles mentiram bem”. Ao ser perguntado sobre um possível namoro com Monique, Marcos não respondeu. “O Dinei é muito mais velho que eu, malandrão. Ele estava louco para ficar com a Mona, mas quem ficou foi eu”, se gabou.

No final do programa, Marcos ganhou todos os objetos que construiu dentro de A Fazenda. “Pessoas medíocres discutem pessoas, pessoas geniais discutem ideias. Essas coisas me salvaram lá dentro”, disse Marcos, ao ver suas invenções. “A construção dessas coisas foi o que me fez ter paciência, deixar a cabeça em ordem e ter lucidez”.

Por fim, ele falou sobre sua rivalidade com Flávia. “Ela foi a minha rival, a pessoa que representou a falsidade, na minha opinião. A Flávia é a pessoa que me fez ter a certeza que não participo mais de um reality. Certeza não, mas me desanimou. Ela conseguiu mostrar exatamente o que há aqui fora, muita gente falsa enganando muita gente por muito tempo. Por isso o Brasil está como está”, disse ele. “Minha inimiga número 1 não é a Flávia, e sim todas as pessoas que a Flávia representa. As pessoas que não têm a verdade como alicerce na vida”.



Etiquetas
Mostrar mais

Natalia Marinho

Formou-se em Jornalismo em 2010. Já escreveu para sites como Yahoo Brasil (em editorias como Yahoo Mulher e Yahoo Finanças), Compara Seguros, Beleza na Web, Pet Love, Viva Real, Americanas Viagens e Submarino Viagens. Contato: natalia@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. marcos harter e a escoria da humanidade.cara porco nojento, desequilibrado e doente mental. como disse flávia precisa de muito remédio e terapia. Médico? so as mais loucas que ele se operam com esse demente. Médico dançando de cueca, pulando feito um desorientado, fazendo trabalhos manuais típicos de terapia para maluco. Geraldo so mesmo esse apresentador de casos e causas perdidas para dar destaque ao babaca do ano….200 horas de realitty show para um médico??? e engana que eu gosto. Todos sabem que realmente não ganhou nenhum dinheiro como médico apos saida do bbb. Não tem nada de ter $1.500.000,00 sua esperança era a fazenda que usou o tonto para ter audiência, mas venceu a flavia. bobo..trouxa. ah.ah.ah.

  2. Prostituição e um medico abandonar por 6 meses sua profissão para fazer papel de mau caráter, de ridículo diante da tv. E necessitar muito do dinheiro que mentirosamente diz ter. Invés de estudar, fazer cursos de modernização, participar de congressos que dignificam o ser médico, o desequilibrado vai para tv desqualificar artistas, insultar para se achar superior. Só mesmo um esquizofrênico para agir assim e pior a família não interna. Logo logo esse maluco vai fazer uma grande besteira, quer dizer uma grave mesmo. Muito mais do que brincar de médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios