Mulher é acusada de perseguir homem e enviar 65.000 mensagens

No Phoenix, Estados Unidos, uma mulher é acusada de perseguir um homem que ela conheceu online. Ela enviou milhares de mensagens para o homem e entrou em sua casa depois de um encontro, disse a polícia local.

Jacqueline Claire Ades foi presa na terça-feira, 8, acusada de ameaçar, perseguir e assediar o ex.

Na sexta-feira, 4, a polícia recebeu um chamado do trabalho da vítima onde testemunhas disseram que viram Jacqueline histérica e alegando que era esposa da vítima.

No dia 8 de abril, a vítima estava viajando quando viu através de uma câmera de vigilância que  Jacqueline havia entrado na casa dele. Ao chegar ao local, a polícia encontrou a mulher tomando banho.  Além disso, a polícia encontrou uma grande faca no banco do passageiro do carro da mulher.

Segundo a vítima, ele e Jacqueline tiveram um encontro há mais de um ano e ela começou a ficar possessiva. Quando foi flagrada pela polícia do lado de fora da casa dele, em julho de 2017, Jacqueline começou a enviar mensagens para a vítima.


A polícia informou que a mulher chegou a enviar cerca de 500 mensagens por dia e 65.000 no total. A maioria das mensagens continha ameaças como “Nunca tente me deixar, eu vou matá-lo. Não quero ser uma assassina”.

Quando questionada sobre essas mensagens, Jacqueline disse que não queria machucá-lo e o ama.

Ela terá que comparecer ao tribunal no dia 15.

Flávia Resende

Escreve sobre quase tudo, principalmente livros, séries, viagens, idiomas, educação, futebol e saúde. Também é redatora e editora na Contentools e na Blasting News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *