Copa do Mundo da Rússia: recordes que podem ser quebrados




Faltam nove dias para o início do maior evento de futebol do mundo, a Copa do Mundo da Rússia, que será a 21ª da história do futebol. Entre 1930 e 2014, apenas oito times ganharam o Mundial: Brasil (cinco vezes), Alemanha (quatro), Itália (quatro), Argentina (duas), Uruguai (duas), Espanha (uma), Inglaterra (uma) e França (uma). E a partir do dia 14, o campeonato pode ser palco da quebra de alguns recordes individuais e coletivos.

Recordes Copa do Mundo da Rússia

Foto: Divulgação

Leia também: Salah é confirmado na seleção do Egito para a Copa do Mundo 

Jogador mais velho a disputar uma Copa

O jogador mais velho a jogar na Copa era o goleiro Mondragón, que, em 2014, aos 43 anos de idade, defendeu a seleção colombiana.

Jogador que mais participou da Copa

Essa será a quinta participação do zagueiro Rafa Márquez em Copas. Com esse número ele se iguala ao mexicano Antonio Carbajal, ao alemão Lothar Matthaeus e ao italiano Gianluigi Buffon.

Maior artilheiro das Copas

Em 2014, o alemão Miroslav Klose superou Ronaldo O Fenômeno como o maior artilheiro de todas as Copas, com 16 gols. Na Rússia, Müller, da Alemanha, pode ultrapassar Klose. Ele tem 10 gols marcados em 13 jogos de Copa do Mundo. 

Seleção que recebeu o maior número de cartões na Copa

Com 120 cartões (112 amarelos e 8 vermelhos), a Argentina é a seleção mais indisciplinada da Copa. A Alemanha vem em segundo com 117 cartões (112 amarelos e 5 vermelhos). O Brasil vem em terceiro com 108 cartões (98 amarelos e 10 vermelhos).

Média de idade mais elevada

Na Copa da Rússia, o jogador mais jovem será o australiano Daniel Arzani, com 19 anos. Ainda assim ele é mais velho que os jogadores mais jovens das Copas anteriores: o inglês Theo Walcott, que tinha 17 anos (Copa de 2006), o dinamarquês Christian Eriksen, que tinha 18 anos (Copa de 2010), e o camaronês Fabrice Olinga, que tinha 18 anos (Copa de 2014).

Flávia Resende

Escreve sobre quase tudo, principalmente livros, séries, viagens, idiomas, educação, futebol e saúde. Também é redatora e editora na Contentools e na Blasting News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *