Quer criar um cachorro em apartamento? Veja dicas!

0

Você mora em apartamento e resolveu ter um cachorrinho de estimação? Os animais são ótimos amigos e companheiros, mas para que essa relação seja boa, é necessário escolher o cachorro certo para morar com você.




Lembre-se de que em um apartamento o espaço é limitado, pois não há um quintal como nas casas. Assim, um cão de grande porte e que precise de muito exercício não será tão feliz dentro dele. Além disso, dependendo do temperamento do pet você terá que passear muito e muitas vezes por dia com ele, você está preparado para isso?

“Deve-se escolher o animal que mais combina com a rotina do dono ou até mesmo a personalidade, sendo que alguns desejam animais com determinada característica como sendo mais calmos e carinhosos. Lembrando que a partir do momento que se escolhe um animalzinho, terá a responsabilidade de oferecer todo o amor, carinho e atenção e ter a consciência que, o animal precisa realizar suas atividades cotidianas como: brincar, passear e interagir com outros animais e existem os que são mais adaptados a ambientes pequenos”, alertou a formanda em medicina veterinária Pamela Cristina Freire Garcia, em entrevista dada ao Hora Brasil.

Por isso, é necessário escolher o cachorro correto para ser criado em apartamento. “As melhores raças são de pequeno porte, como: Yorkshire, Shnauzer,Dachshund teckel,Maltês ,Poodle,Shih-Tzu,Bulldog francês ou inglês” sugeriu Pamela.

Além disso, adotar um vira-lata é uma ótima escolha. “Os vira-latas também podem morar em apartamentos, casas ou chácaras e requerem os mesmos cuidados dos de raça pura. Eles são conhecidos por ter uma mistura de raças e por sua resistência, mas esses também são predispostos a ter as mesmas doenças. E é uma ótima opção, pois provavelmente estará adotando e possibilitando a ele uma oportunidade de ter um lar”, indicou.

Seja qual for a sua escolha, é necessário ter cuidados especiais para que o cachorro viva bem em um apartamento. “As principais recomendações são, além de passear com o animal no mínimo duas vezes ao dia por 30 minutos, possibilitar interação social com outros animais e deixar a disposição vários brinquedos como ‘osso de corda’, ‘bolinha’, ‘discos’, podendo também colocar petiscos dentro, visando promover um enriquecimento ambiental”, sugeriu Pamela.

Pamela Cristina Freire Garcia

Linkedin: https://br.linkedin.com/pub/pamela-garcia/91/350/8a6



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.