ONU Mulheres emite nota sobre assassinato de Marielle Franco no Rio

0



Marielle Franco (PSOL) foi assassinada na noite de quarta-feira (14), no Rio de Janeiro. A vereadora, de 38 anos, voltava  de um evento chamado “Jovens Negras Movendo as Estruturas”, na Rua dos Inválidos, na Lapa.

O carro em que a vereadora estava foi parado e recebeu diversos tiros. Pelo menos quatro deles atingiram a cabeça de Marielle Franco. O motorista, que fazia bico para ajudar a sustentar a família, também morreu com três tiros.

Na hora do assassinato a vereadora, que foi a quinta mais votada no Rio de Janeiro, estava no banco de trás do carro, no lado do carona. A assessora de Marielle estava no carro e sobreviveu. Teve apenas ferimentos leves.

Veja vídeo postado nas redes sociais de Marielle Franco, que que ela fala sobre a morte de mulheres

Onu Mulheres lamenta o assassinato de Marielle Franco

No site oficial da Onu Mulheres, uma nota pública foi divulgada, lamentando o que aconteceu.

As Nações Unidas no Brasil manifestam consternação com o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL-RJ), na noite desta quarta-feira, 14 de março. Ela foi uma das principais vozes em defesa dos direitos humanos na cidade. Desenvolvia plataforma política relacionada ao enfrentamento do racismo e das desigualdades de gênero e pela eliminação da violência, sobretudo nas periferias e favelas do Rio.



Quinta vereadora mais votada nas eleições municipais de 2016, Marielle era um dos marcos da renovação da participação política das mulheres, diferenciando-se pelo caráter progressista em assuntos sociais no contexto da responsabilidade do Poder Legislativo local.

O Sistema das Nações Unidas no Brasil expressa solidariedade aos familiares e amigos da vereadora e do motorista Anderson Pedro Gomes. Tem expectativa de rigor na investigação do caso e breve elucidação dos fatos pelas autoridades, aguardando a responsabilização da autoria do crime”, diz a nota.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.