Fiscais da prefeitura do RJ voltam à Bienal para recolher livros LGBTQ+

0


No fim da tarde deste sábado (07), fiscais da Secretaria de Ordem Pública (Seop) da Prefeitura do Rio chegaram à Bienal 2019. Isso aconteceu após a decisão que permite a apreensão de livros com temática LGBTQ+ voltara para público infanto-juvenil que não estejam lacrados.




De acordo com a Bienal, os fiscais chegaram ao local por volta das 18h e se reuniram com a organização do evento para discutir como fiscalizar e “garantir a segurança das pessoas”.

Na última sexta-feira (06), liminar obtida pela organização havia proibido apreensões dos materiais. Antes disso, funcionários da Prefeitura já tinham ido ao evento para identificar e lacrar os livros considerados “impróprios”. A liminar foi derrubada pelo desembargador Cláudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Em nota, a organização do evento afirma que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal para impedir novas ações da prefeitura e tentativas de censura.


Quinta-feira (05), Marcelo Crivella, prefeito do RJ, pediu para recolher exemplares da HQ “Vingadores, a cruzada das crianças” (Salvat), que tem beijo entre dois personagens masculinos. A capa não mostrava qualquer conteúdo erótico e os livros eram vendidos lacrados.




Após as ações do prefeito do Rio, a hashtag #CensuraNaBienal aparece entre as mais comentadas do Twitter.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.