Documentário sobre Taylor Swift será filme de abertura do Festival de Sundance 2020

0

Em novembro deste ano, Taylor Swift publicou grande desabafo em suas redes sociais revelando que estava sendo proibida de cantar suas músicas antigas no American Music Awards 2019. A cantora foi nomeada a Artista da Década da premiação e, por isso, havia preparado uma apresentação com seus principais hits.




No desabafo, a cantora explicou que estava sendo impedida pelos empresários Scooter Braun e Scott Borchetta, que hoje têm os direitos sobre suas músicas. Ainda no desabafo, ela também revelou que a Netflix estava produzindo um documentário sobre sua vida, mas que o projeto também “era uma interrogação”, pois não tinham permissão de usar suas músicas de álbuns anteriores ao “Lover”.

No início da noite desta quarta-feira (04), a revista Variety, seguida pelas redes sociais da Netflix, confirmaram que o documentário conseguiu permissão para ser lançado. O documentário, que ganhou o nome “Taylor Swift: Miss Americana”, será o filme de abertura do Festival de Sundance 2020. De acordo com a Variety, a autorização para uso de suas próprias músicas foram concedidas por Scooter Braun e a gravadora Big Machine dentro de 24 horas após o pedido da cantora.

A Netflix anunciou o documentário como “um olhar cru e emocionalmente revelador de uma das artistas mais emblemáticas de nosso tempo durante um período de transformação em sua vida, enquanto ela aprende a abraçar seu papel não apenas como compositora e intérprete, mas como uma mulher que aproveita todo o poder de sua voz”.

O documentário tem direção de Lana Wilson e Morgan Neville, Caitrin Rogers e Christine O’Malley como produtores. A noite de abertura do Festival de Sundance acontece dia 23 de janeiro de 2020.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.