‘É o destino de todo mundo’, diz Bolsonaro sobre mortes por coronavírus

0

Na manhã desta terça-feira, 2 de junho, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou e lamentou as mais de 30 mil mortes no Brasil pelo novo coronavírus. O presidente afirmou que a morte “é o destino de todo mundo”.




Uma apoiadora do presidente pediu, na saída do Palácio da Alvorada, que ele enviasse uma mensagem de conforto para as famílias que estão de luto por causa da pandemia. “A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, disse Bolsonaro.

+ Brasil registra 1.262 mortes por coronavírus em 24 horas

O presidente também defendeu o uso da cloroquina para combater a pandemia do novo coronavírus e disse que quem critica o medicamento tem que apresentar alternativas.

A cloroquina não tem eficácia comprovada até agora. O medicamento foi utilizado no tratamento do novo coronavírus no início da pandemia no Brasil e outros lugares do mundo, sob supervisão médica. A Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda o uso da cloroquina. Recentemente, países como a França suspenderam sua aplicação por causa de resultados de novos estudos que não comprovam sua eficácia.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.