Vidente Robério de Ogum diz que desabamento de prédio foi carma coletivo

0

O vidente Robério de Ogum participou do programa Super Pop e visitou o local no qual ficava o prédio Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo.




O prédio desabou em 1º de maio de 2018, após pegar fogo, e deixou 7 mortos e 2 desaparecidos. Para Robério de Ogum, trata-se de um carma coletivo.  “Sim, foi carma coletivo. Aquele era um prédio onde havia espíritos obsessores”.

Ele também contou que não consegue ouvir as vítimas do desabamento. “Não consigo porque são espíritos que desencarnaram há pouco tempo. Eles ainda não têm luz”, explica o vidente.

Segundo ele, a causa foi de espíritos que foram para se vingar e que esses espíritos continuam lá. O local sempre continuará sendo tomado por eles e não há como mudar, pois é uma moradia deles, segundo o vidente Robério de Ogum.

Além disso, ele falou sobre o prédio ao lado. “Eles estão aqui agora. Esta é a moradia deles. No sexto andar [prédio ao lado] tem muitos espíritos obsessores. Eles olham para nós e apontam que estão morando ali. Isso não vai acabar em coisa boa”, detalha.

Vítimas do prédio que desabou

  1. Selma Almeida da Silva, de 40 anos;
  2. Werner da Silva Saldanha, 10 (filho de Selma e irmão gêmeo de Wendel);
  3. Wendel da Silva Saldanha, 10, (filho de Selma e irmão gêmeo de Werner);
  4. Francisco Lemos Dantas, 56;
  5. Walmir Sousa Santos, 47;
  6. Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, 39 anos;
  7. Alexandre de Menezes, 40 anos.

Os moradores Eva Barbosa Lima, 42, e Gentil de Souza Rocha, 53, não foram encontrados.

Assista ao vídeo do vidente Robério de Ogum





Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.