5 dicas para resolver problemas na velocidade de conexão causadas por VPN

0

Uma VPN (Rede Privada Virtual) é uma rede cuja premissa é oferecer maior proteção a sua privacidade online e reduzir a possibilidade de ataques cibernéticos, por que ela altera o seu tráfego e localização na rede, tornando as suas ações anônimas para usuários externos.

vpn-velocidade
5 dicas para resolver problemas na velocidade de conexão causadas por VPN
Foto de Gem Fortune no Pexels

A VPN é comumente utilizada para acessar serviços de streaming de vários locais do exterior, pois as provedoras oferecem endereços IPs de diversos países para os seus usuários. Entretanto, apesar da funcionalidade, a VPN pode interferir na velocidade de conexão do seu dispositivo.

Neste artigo, iremos te dar algumas dicas para resolver este problema. Antes de mais nada, é necessário saber se o seu problema de conexão é realmente devido à utilização da VPN. Para confirmar, acesse a um site que realize testes de velocidade, execute o teste com a VPN e depois desligue a mesma e observe a diferença nas taxas apresentadas, se tiver um valor considerável, então o problema está relacionado a VPN e as seguintes dicas irão servir pra você.

1. Troque o local de servidor VPN

Como mencionado acima, as provedoras de VPN oferecem diversos servidores para você se conectar. Dê preferência aos mais próximos da sua localização, pois quanto maior a distância entre o servidor VPN e o seu aparelho, maior a demora na transmissão dos dados, visto que eles terão que viajar por maiores distâncias para cumprir o objetivo.

Além disso, alguns países possuem limites para o número de largura de banda que pode passar pelos cabos de dados, por consequência, um grande trânsito de dados pode reduzir a velocidade.

Se você estiver utilizando a VPN para acessar a Netflix de outro país e o problema estiver ocorrendo, observe se o título não está disponível no catálogo de outro país mais próximo da sua localização.

2. Altere as configurações de protocolo de criptografia

Com o objetivo de garantir o anonimato dos usuários, a VPN utiliza protocolos para criptografar os dados durante o percurso entre o dispositivo e a internet. Os protocolos que existem no mercado são: OpenVPN, IKEv2, L2TP / IPsec, SSTP, WireGuard e PPTP, eles diferem entre si quanto a segurança, velocidade e funcionalidade. A depender do seu pacote com a provedora, vários destes protocolos podem estar disponíveis para uso.

No geral, os protocolos mais seguros apresentam uma velocidade menor quando comparado ao PPTP, que é o mais vulnerável da lista. No entanto, você pode modificar entre dois protocolos que possuem alta segurança e observar se o problema é resolvido, um exemplo bastante útil é alternar do OpenVPN para o IKEv2.

3. Troque o tipo de protocolo de transporte

Existem dois tipos de protocolos de transporte: O TCP e UDP. O UDP envia dados do usuário pela internet sem confirmar se eles realmente chegaram ao destino. Enquanto que o TCP estabelece uma conexão entre dois endpoints (por exemplo, você e um sítio da web) e realiza essa verificação. Por consequência, o TCP é bem mais lento que o UDP, assim, se esta opção estiver disponível, opte por fazer esta troca de configuração da sua VPN.

4. Utilize cabo de rede Ethernet

As conexões com fio normalmente suportam velocidades muito mais altas que a conexão WiFi, pois não é sujeita à interferência de objetos localizados no caminho entre o dispositivo e o modem. Portanto, sempre que possível, conecte o cabo de rede diretamente ao roteador.

5. Reinicie o dispositivo

Por último e não menos importante, reinicie o seu dispositivo e roteador. Frequentemente, o modem pode acumular erros de sinal que provoca uma sobrecarga no sistema. Ao reiniciar o aparelho, você corrige este problema.

Caso após estas dicas, o seu problema persista, te indicamos trocar de provedor de VPN, uma boa opção é a IPVanish, cujo diferencial é o serviço focado na alta velocidade de conexão com inúmeros servidores a disposição dos usuários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.