Após chamar de ‘vacina chinesa do João Doria’, Bolsonaro afirma: ‘Vacina é do Brasil, não é de nenhum governador’

0

Quase um dia após a Anvisa aprovar o uso da Coronavac e da AstraZeneca, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quebrou o silêncio e falou sobre o assunto nesta segunda-feira (18). O presidente já criticou diversas vezes a CoronaVac, afirmou que não a compraria e chegou a chamá-la de “vacina chinesa de Dória”. Agora, entretanto, o presidente afirmou que a CoronaVac é a “vacina do Brasil” e não de “nenhum governador”.




A declaração de Bolsonaro foi dada nesta segunda-feira (18), em conversa com apoiadores na entrada no Palácio do Planalto. “Pessoal, uma notícia. Apesar da vacina… Apesar não, né? A Anvisa aprovou, não tem o que discutir mais. Agora, havendo disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e vai atrás de contratos que fizemos também, que era para ter chegado a vacina aqui”, disse ele.

A declaração foi transmitida em vídeo com cortes por um canal bolsonarista. “Então está liberada a aplicação no Brasil. E a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador não, é do Brasil”, continuou ele.

Por unanimidade, a Anvisa aprovou a autorização do uso emergencial das vacinas CoronaVac e Oxford/AstraZeneca. Minutos após a aprovação, a vacina começou a ser aplicada em São Paulo. A CoronaVac começou a ser distribuída aos estados brasileiros hoje.

Há alguns meses, Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, que havia anunciado acordo de compra de 46 milhões de doses da CoronaVac. O presidente afirmou ter mandado cancelar a compra da “vacina chinesa de João Doria”, como a definiu em outubro de 2020.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.