BrasilCentro-OesteEconomiaFinanças PessoaisNordesteNorteSudesteSul

Por que o auxílio emergencial foi recusado?

Porque o auxílio emergencial foi recusado? A principal causa é a de não se enquadrar nos requisitos para receber o auxílio emergencial. Se a pessoa recebe pensão, é aposentada ou tem carteira assinada, por exemplo, não poderá receber o valor de R$ 600.




Porém, há muitos erros de preenchimento que também podem fazer com que você tenha que realizar a contestação. Segundo o Governo Federal, os mais comuns são:

  • A pessoa marcou o quadro, informando que é chefe de família, mas não indicou nenhum membro. Caso a pessoa more sozinha, não deve marcar esse quadro;
  • A pessoa não marcou a informação de sexo do requerente ou assinalou errado;
  • A colocação de dados de membro da família, como CPF e data de nascimento, foi incorreta;
  • Mais de uma pessoa, da mesma família, se cadastrou, mas os dados não batem, pois cada uma declarou uma coisa;
  • Foram informados dados de alguma pessoa da família que já tenha falecido.

Outro ponto importante, que merece a atenção, é que pessoas que são enquadradas no MEI, ou seja, têm CNPJ de microempreendedor individual, devem se cadastrar como MEI no aplicativo. Isso vale mesmo para quem não está trabalhando como MEI no momento.

O que fazer se meu auxílio emergencial foi recusado?



Assim que a informação for disponibilizada no site ou no app, é possível realizar a contestação ou  fazer um novo cadastro pelo site https://auxilio.caixa.gov.br/. Você também pode usar o app:

“Se você está com status de não aprovado, mas discorda desta informação, você entende que tem o direito, nós liberamos a possibilidade de você efetuar o cadastro no aplicativo ou no site”, disse o vice-presidente da Caixa, Paulo Henrique Ângelo.

Quem não pode contestar o auxílio emergencial que foi negado?




A contestação não será permitida nos seguintes casos:

  • Quando a pessoa, que foi cadastrada para receber os R$ 600 já faleceu;
  • Quando o beneficiário faz parte de uma família já contemplada pelo auxílio emergencial (cada família pode ter no máximo duas pessoas contempladas); Quando o inscrito é beneficiário do Bolsa Família, pois vai receber o valor na data do pagamento do Bolsa Família;
  • Quando a pessoa que se inscreveu recebeu mais de R$ 28.559,70 em 2018.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios