Comercial com beijo gay é acusado de fazer ‘lavagem cerebral’; ONG terá que se explicar

0




Um comercial que mostra o beijo de dois casais homossexuais, exibido em horário nobre pela TV Globo, foi denunciado ao Conar. O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária notificou o Grupo Dignidade, responsável por coordenar a campanha, a apresentar sua defesa em até cinco dias.

A propaganda, criada pela agência OpusMúltipla, se chama “Eu odeio berinjelas”. Nela, durante um jantar, a sogra oferece ao genro um prato com berinjela. O genro começa a pensar numa série de crueldades contra a berinjela: esfaquear, explodir, afogar, pisotear etc. No final, responde apenas: “Não, obrigado”. Na cena seguinte, dois casais gays dão um selinho num restaurante. O locutor fala: “Com orientação sexual é a mesma coisa: você pode discordar, mas tem que respeitar”.

A reclamação foi feita ao Conar em 14 de outubro. A queixa afirmava que a propaganda era “uma forma de fazer lavagem cerebral em crianças”. A reclamante afirmou que a peça “transparece que as pessoas são agressivas somente pelo fato de não achar correto ser homossexual”. Também afirmou que os LGBT “pedem respeito, mas esquecem de respeitar outras pessoas” e que o correto seriam “comerciais que estimulem crianças a se tornarem pessoas de bem”.

O diretor executivo do Grupo Dignidade afirmou que a propaganda “não ofende a dignidade de ninguém”, mas “apenas pede respeito à orientação sexual”. Ele citou os altos índices de violência e discriminação contra pessoas LGBT no Brasil.

Veja o comercial abaixo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.