Cresce rejeição a Bolsonaro, mostra pesquisa Ipsos

0



A desaprovação dos políticos no Brasil foi o tema de mais uma pesquisa realizada pela Ipsos. Um dos destaques foi o aumento da rejeição ao deputado Jair Bolsonaro, que é desaprovado por quase dois terços (64%) dos brasileiros.

Veja também: Greve dos caminhoneiros continua e ex-Presidenta Dilma se pronuncia: ‘Tentei alertar ao povo brasileiro’

O nome do político foi incluído nas pesquisas em 2015 e este é o maior índice negativo do deputado, que ocupa a sexta posição, dentre os 19 avaliados. É também o quinto mais aprovado com 20% de avaliação positiva.

A desaprovação aos políticos permanece alta, com pouca variação. O presidente Michel Temer lidera o ranking com 93% de avaliação negativa, seguido por Fernando Collor (81%), Fernando Henrique Cardoso (78% – crescimento de 9 pontos percentuais em relação ao mês anterior), Geraldo Alckmin (70%) e empatados Ciro Gomes e João Dória (ambos com 65%).

Na liderança dos aprovados aparece o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele é o mais querido dos brasileiros, entre os nomes citados na pesquisa, e aparece com 45% de aprovação. A sua desaprovação sofreu uma pequena variação, de 52% para 54% – dentro da margem de erro de 3 pontos percentuais.

Na segunda colocação está Sérgio Moro, que caiu de 40% para 37% – no limite da margem de erro – e a negativa subiu de 50% para 55%.

O terceiro mais aprovado é o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, com 30% de aprovação e 47% de desaprovação. Ele desistiu do pleito presidencial. Já a candidata Marina Silva é a quarta mais aprovada com 29% e tem uma taxa de avaliação negativa de 63%.



O Barômetro Político integra o estudo Pulso Brasil realizado mensalmente pela Ipsos. A pesquisa entrevistou presencialmente 1.200 pessoas em 72 cidades do Brasil entre 1º e 13 de junho. A margem de erro é de três pontos percentuais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.