Público da Bienal faz ‘beijaço’ contra ordem de Crivella de apreender livros LGBTQ+

0


Neste sábado (07), parte do público da Bienal do Livro do Rio de Janeiro protestou contra a ordem de Marcelo Crivella, prefeito do RJ, de apreender exemplares de livros LGBTQ+.




As pessoas se reuniram no Pavilhão Verde e protestou aos gritos de “Não vai ter censura”. A escritora Marcela Passos foi uma das organizadoras da manifestação. Ela é autora de livro em que pastores evangélicos praticam homossexualidade em segredo. Vários pontos do Rio Centro tiveram bandeiras com símbolo do arco-íris erguidas.

Na última sexta-feira (06), liminar obtida pela organização havia proibido apreensões dos materiais. Antes disso, funcionários da Prefeitura já tinham ido ao evento para identificar e lacrar os livros considerados “impróprios”. A liminar foi derrubada pelo desembargador Cláudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Em nota, a organização da Bienal do Rio de Janeiro afirma que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir novas ações da prefeitura e tentativas de censura.


Quinta-feira (05), Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, pediu para recolher exemplares da HQ “Vingadores, a cruzada das crianças” (Salvat), que tem beijo entre dois personagens masculinos. A capa não mostrava qualquer conteúdo erótico e os livros eram vendidos lacrados.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.