Filme brasileiro de Bárbara Paz ganha prêmio no Festival de Veneza e atriz declara: ‘Não à censura’

0


Neste sábado (07), o documentário brasileiro “Babenco: Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou” foi premiado no Festival de Veneza. Foi o único longa nacional a ser premiado no evento.




Bárbara Paz dirigiu o documentário. Ela foi esposa de Hector Babenco, cineasta argentino naturalizado brasileiro. O filme mostra os últimos anos da vida do cineasta, que faleceu em 2016. O documentário foi premiado na categoria Clássicos. “Esse prêmio é muito importante para o meu país. Não à censura”, disse Bárbara Paz, emocionada, ao receber o prêmio. Horas antes, público da Bienal do Rio fez “beijaço” contra medida do prefeito da cidade de apreender livros LGBTQ+.

O curta-metragem brasileiro “A Linha”, de Ricardo Laganaro, também foi premiado no Festival de Veneza. O curta tem duração de 13 minutos e concorreu na categoria Realidade Virtual, que permite interação com o espectador. A história é narrada por Rodrigo Santoro.


Confira abaixo o vídeo do momento em que Bárbara Paz recebe o prêmio.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.