Câmara discute prorrogação do auxílio emergencial

0

Na última sexta-feira (22), Rodrigo Maia, presidente da Câmara, se reuniu com líderes partidários para debater a pauta desta nova semana. A prorrogação do auxílio emergencial começou a ser debatida.




Os líderes partidários estão cogitando projeto para manter a ajuda do governo aos trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs). Esse projeto pode começar a ser construído nas próximas semanas.

Semana passada, Rodrigo Maia afirmou, em entrevista, que o auxílio emergencial pode ser prorrogado por causa da pandemia do novo coronavírus. Entretanto, o presidente da Câmara falou sobre a origem dos recursos para pagamento. Atualmente, o auxílio é pago em três parcelas de R$ 600 – ou R$ 1.200 para mães solteiras.

Uma das opções debatidas é pagar mais uma parcela de R$ 600, mas essa parcela seria dividida ao longo de três meses. Ou seja, seriam pagos R$ 200 a cada mês, durante três meses.

Antes do auxílio emergencial de R$ 600 ter sido aprovado e entrado em vigor, o valor de R$ 200 era o defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. Há alguns dias, foi divulgado que Paulo Guedes, ministro da Economia, avalia diminuir o auxílio para R$ 200, após as três parcelas de R$ 600 serem pagas. A possibilidade foi citada em reunião com empresários, de acordo com o jornal O Globo.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.