Bolsonaro desiste de criar o Renda Brasil

0

Nesta terça-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) descartou a criação do Renda Brasil e confirmou o Bolsa Família até 2022. A previsão era de que o Renda Brasil seria lançado no início de 2021 e substituiria o Bolsa Família.




De acordo com o presidente, o governo não irá suspender reajustes das aposentadorias e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é pago para idosos e pessoas deficientes de baixa renda. A declaração do presidente foi feita em vídeo, publicado em suas redes sociais. Ele citou as notícias de que o governo estava cogitando congelar aposentadorias para garantir orçamento para criar o Renda Brasil.

“Eu já disse que jamais vou tirar dinheiro dos pobres para dar para os paupérrimos. Quem por ventura vier a propor para mim uma medida como essa, eu só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem um mínimo de coração, não tem o mínimo de entendimento como vivem os aposentados do Brasil”, afirmou Bolsonaro.

Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, havia falado domingo (13), em entrevista ao G1, sobre o congelamento das aposentadorias para economizar recursos para a criação do Renda Brasil. Já nesta terça-feira, Bolsonaro disse que “pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre este assunto”, mas garantiu que seu governo “jamais” irá congelar salários de aposentados ou reduzir o BPC.

O presidente disse ainda que, até 2022, está proibido em seu governo que falem “a palavra Renda Brasil”. “Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, disse.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.