Enfermeira envolvida no caso Klara Castanho pode ter registro cassado

0

O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) atualmente apura a denúncia de Klara Castanho de que uma enfermeira a ameaçou de divulgar informações para a imprensa sobre a entrega para adoção do bebê fruto de um estupro. Nas redes sociais, a atriz contou que foi estuprada, engravidou e deu o bebê diretamente para adoção.




Por meio de nota, o hospital da região metropolitana de São Paulo onde Klara ficou internada informou que abrirá uma sindicância interna para investigar a denúncia. Em nota, a instituição afirmou que “tem como princípio preservar a privacidade de seus pacientes bem como o sigilo das informações do prontuário médico. O hospital se solidariza com a paciente e familiares e informa que abriu uma sindicância interna para a apuração desse fato”.

Leia também: Klara Castanho agradece apoio após carta aberta sobre estupro e gravidez

De acordo com o Notícias da TV, do UOL, o marido de uma enfermeira ligou para a Record, RedeTV! e colunistas de celebridades para vender informações sobre o parto de Klara Castanho. Ainda de acordo com a reportagem, explicaram ao homem que jornalistas não pagam por informações e ele ficou furioso, afirmando que a “esposa era enfermeira de um hospital e que tinha uma bomba sobre Klara Castanho. Queria dinheiro”.

Confira abaixo a nota enviada pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP).

“O Coren-SP, assim como a sociedade brasileira, tomou ciência neste final de semana da situação exposta por atriz, que menciona, em uma carta aberta, ter sido alvo de ameaça de uma enfermeira e a seguinte confirmação por colunista da imprensa a respeito de informações sobre a entrega para adoção de um bebê fruto de um estupro.

Compete ao Coren-SP apurar as situações em que haja infração ética praticada por profissional de enfermagem e adotar as medidas previstas no Código de Processo Ético dos Conselhos de Enfermagem (Resolução Cofen nº 370/2010).

Nesse sentido, o conselho seguirá os ritos e adotará os procedimentos necessários para a devida investigação, como ocorre em toda denúncia sobre o exercício profissional. Assim, o Coren-SP ressalta a cautela necessária sejam tomadas as medidas corretas para a apuração dos fatos.

O conselho manifesta sua solidariedade à atriz e reafirma seu compromisso cotidiano com a ética profissional da enfermagem e com a segurança da assistência prestada pela categoria. Tão logo venha a dispor das informações necessárias para a investigação, o Coren-SP reforça que todos os procedimentos para apuração serão devidamente realizados”.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.