EntretenimentoFamososTV

Padre Fábio de Melo desabafa: ‘Eu sentia vontade de morrer’; veja vídeo




No programa Direção Espiritual desta quarta-feira (16), Padre Fábio de Melo falou sobre a sua luta diária, desde que foi diagnosticado com a síndrome do pânico.

Veja também: Padre Fábio de Melo, emocionado, desabafa: ‘Vontade de parar tudo’

Com a rotina cheia de shows e outras atribuições, ele desabafa: “Às vezes eu não tenho tempo de viver o que eu preciso viver. Eu não estou reclamando não, viu? Eu estou só refletindo. Não quero nunca falar da minha vida com rancor, com mágoas ou me sentir vítima disso não. Tudo isso é fruto de escolhas que eu fui fazendo, conscientes ou não”.

“Eu não sei exatamente o que significa síndrome do pânico. Eu só sei que é uma coisa muito ruim de sentir e quem já sentiu isso sabe”, conta Padre Fábio, que revela que depois que contou que estava passando por isso, recebeu relatos de muitos seguidores que contam também sofrer com a síndrome do pânico.

“Eu vivi um processo tão danoso, tão destrutivo, tão danoso naqueles dez dias que, ao mesmo tempo que eu tinha medo de morrer, o meu medo de morrer era tão grande que eu sentia vontade de morrer para cessar tudo aquilo. Uma angústia, uma tristeza, um sentimento tão sombrio”, desabafa.

Assista ao vídeo com o relato feito por Padre Fábio de Melo no programa Direção Espiritual









Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

10 Comentários

  1. Padre sei oque o senhor ta passando pois estou passando por isso também é muito difícil mais nos vamos vencer meu abraço e gratidão pois pelos seus conselhos e sua fé em Deus e que me ajuda

  2. Padre sei o que o senhor está passando, pos comvivi com esse problema em minha família. É muito fictício para quem está com o problema e psra quem está ao lado. O senhor é um homem de Deus e ele não vai permitir que um filho amado soufra por muito tempo. Acredite padre que há uma multidão de fiéis orando pela sua saúde, o senhor vai ficar bem.
    Não se deixe abater que tudo passa, nao vai demorar nós vamos vê o senho dando um depoimento de que estar curado. Para alegria de seus seguidores.Fé que Deus lhe abençoe.

  3. Pe , sou portadora da Síndrome do Pânico desde que tive meu segundo filho, isto a exatos quarenta anos . Fiquei doente em uma época em que não existia esta “definição”, portanto fui a mtos médicos e ninguém me dizia o que eu tinha, sofri muito, ninguém acreditava em mim , nas minhas dores. Tomei inúmeros calmantes, sem contar os banhos de ervas como “comigo ninguem pode”etc. Enfim 20 anos convivi com esta “praga” Até que um dia fui a igreja me ajoelhei diante de Nossa do Carmo e falei: Mãe eu quero uma solução, tudo menos ficara segurando meus filhos em casa pra fazer companhia pra mim, eles tem seus compromissos agora eu não saio daqui em que a sra me fale como sair desta situação. Em resumo: veio me um “pensamento”: ” Vá ao médico, tome o remédio”. Assim fiz, voltei

    1. voltei a viver, porque hoje tomo o remédio a mais de 20 anos. Em certa ocasião tive que trocar o remédio, sofri por uns dias até me acostumar com o novo remédio, mas temporariamente. Graças a Mãe de Deus que olhou pra mim e me convenceu de tomar o abençoado remédio, sou outra pessoa. Ou melhor, voltei a ser eu mesma. Vivo sem aquele tormento. Padre acho mesmo, falo de todo coração, que o senhor deve dar um tempo, mas não se preocupe, nada em vc vai mudar. Tome o remédio, pare um pouco. Este teu amor pelo que vc faz vai fazer voltar, querido. Deus só tá querendo te poupar pra que vc continue. Estou bem.

  4. Padre, lhe tenho o maior respeito. Sou ouvinte das suas pregações que para mim são conselhos que sempre chegaram e sei que irão chegar no momento certo, mas fiquei triste ao saber que a pessoa que sempre me mostrou Deus como socorro, está com a fé fragilizada! Padre, busque em Deus a resposta para esse momento.

  5. Sei o que o Senhor sente, pois desde 2014 que tenho este problema. Tomo remédios até hoje . É muito difícil, mas minha fé me ajuda muito.
    O tempo mais difícil foi até ser me dado o diagnóstico, vivia mas no médicos do que em casa, fiz centenas de exames. Eu não sabia o que tinha mas sabia e sei o que é dor na alma.
    Beijos no coração.!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios