EntretenimentoFamosos

‘Não sou obrigada a fazer campanha política’, diz Anitta

Na manhã desta quarta-feira (19), fãs da cantora Anitta notaram que ela seguiu um perfil no Instagram de alguém que faz vários posts a favor de Jair Bolsonaro.




Não demorou até a mulher e também Anitta começarem a receber milhares de mensagens perguntando sobre a ligação das duas, além de vários xingamentos. Alguns minutos depois, a cantora fez uma série de vídeos no Instagram Stories falando sobre o assunto. Ela afirmou que conhece a mulher há sete anos e pediu mais respeito.

“Ontem eu falei sobre cyber bullying, que é quando começam com xingamentos e ameaças e massacres na internet com alguém baseado em suas convicções. E hoje eu comecei novamente a ser atacada, xingada e ameaçada porque eu segui uma amiga que expôs publicamente a sua intenção de voto.”, disse a cantora. “Também estão fazendo o mesmo com a amiga. Conheço ela há mais de sete anos e não gostaria de parar de falar com ela por causa da posição política dela”.

Em seguida, a cantora afirmou que não irá compartilhar suas visões políticas e nem contar de quem é o seu voto. Grande parte de seus fãs pedem há semanas que ela se manifeste contra o candidato Jair Bolsonaro. “Mais uma vez venho pedir mais amor. Sou uma cidadã igual a vocês, trabalho pra caramba, pago meus impostos, tenho sim meu candidato. Como cidadã, eu fiz o meu dever, pesquisei e escolhi, dentro do que eu acredito, o meu candidato. Mas, assim como vocês, eu tenho direito de ter o voto secreto”, disse ela. “Eu não quero dar a minha posição política. Não é porque eu sou uma artista e tenho uma vida pública que eu sou obrigada a dizer o meu voto e que eu devo receber ameaça e xingamento por não falar publicamente sobre isso”.

Leia também: Fãs detonam cantora e sobem hashtag #AnittaIsOverParty; entenda

A cantora continuou explicando que não fará “campanha política” e pediu mais respeito e menos ataques. “Não sou obrigada a fazer campanha política pra ninguém pelo fato de ser uma pessoa pública. Acho muito incoerente a pessoa falar que candidato X é uma coisa, que candidato Y é uma coisa, e vir me xingar, me ameaçar, fazer mutirão contra mim… Eu estou quieta no meu canto, fazendo meu papel, o papel que escolhi para a minha vida, que é ser cantora. Eu tô exercendo esse papel. Eu sou uma pessoa a favor do respeito. Eu respeito as diferenças, eu respeito para ser respeitada. E estou me sentindo muito desrespeitada nesse momento por não poder exercer um direito que é meu”, afirmou. “Eu respeito as pessoas, respeito as diferenças, sou feminista, respeito as sexualidades, tudo. Essa sou eu como pessoa, todo mundo me conhece. Eu respeito tudo isso, as diferenças de pensamento, de sexualidade e de classe social. E eu gostaria de ser respeitada”.




Anitta também contou que acredita que ninguém irá mudar os pensamentos do outro com xingamentos. “Além de respeito e amor, acho que as pessoas precisam se colocar no lugar no outro. Não é xingando o seu familiar ou seu amigo ou qualquer pessoa que pense diferente politicamente de você que você vai conseguir mudar a realidade do nosso país, não acho que esse é o caminho”, opinou. “Vou continuar falando e tendo amigos de esquerda, de direita e do que for, porque eu respeito a opinião deles. Não gostaria de ser massacrada por pessoas por não deixar de falar com parentes e amigos que pensem diferente em política. Ou de ser massacrada por exercer o meu direito de não expor o meu voto”.

Por fim, Anitta aconselhou seus fãs a pesquisarem sobre os candidatos. “O que eu quero dizer é que eu gostaria que todo mundo votasse, tivesse consciência, estudasse e votasse no que acredita que é melhor. Dentro da sua crença do que é um país melhor, que vocês votem de acordo com isso. Não sou eu que vou dar esse caminho para vocês. Não sou capaz disso. O que eu sei fazer, eu faço”, disse ela. “Vamos repensar o que a gente está fazendo com o outro. Não adianta nada a gente pedir respeito se não é isso que a gente está dando. Tudo que eu acredito e as coisas que eu acho que são importantes na vida, eu sempre apoio, sempre faço por onde, dentro do que eu acredito que é o meu papel. Respeito as diferenças e a igualdade”.



Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Natalia Marinho

Formou-se em Jornalismo em 2010. Já escreveu para sites como Yahoo Brasil (em editorias como Yahoo Mulher e Yahoo Finanças), Compara Seguros, Beleza na Web, Pet Love, Viva Real, Americanas Viagens e Submarino Viagens. Contato: natalia@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios