BrasilCentro-OesteNordesteNorteNotíciasSudesteSul

Brasil tem segunda maior taxa de homicídios da América do Sul, diz relatório da ONU

Enquanto em 2012 esse número oscilava entre 20 e 26 a cada 100 mil habitantes em 2012, em 2017 ele subiu para mais de 30.




Um estudo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) concluiu que o Brasil é o segundo país mais violento da América do Sul. Os dados analisados são os de 2017.


Uber disponibiliza dados para ajudar em políticas de mobilidade

De acordo com o relatório, a taxa do país é de 30,5 homicídios a cada 100 mil habitantes, a segunda maior da América do Sul, depois da Venezuela, com 56,8. Ainda de acordo com o levantamento, 1,2 milhão de pessoas perderam a vida por homicídios dolosos no Brasil entre 1991 e 2017.

O Brasil registrou taxas crescentes nos últimos anos. Enquanto em 2012 esse número oscilava entre 20 e 26 a cada 100 mil habitantes em 2012, em 2017 ele subiu para mais de 30.

Com esse novo índice, juntos, Nigéria e Brasil, que somam 5% da população mundial, responderam por 28% dos homicídios no mundo. O alto número de homicídios cometidos por policiais no Brasil foi destaque no documento.

SEgundo a análise, no ano de 2015, os policiais do Brasil assassinaram 1.599 pessoas, enquanto  El Salvador, um dos países mais perigosos da América Central, esse número foi de 218.

Os assassinatos cometidos por policiais foram de  442 nos Estados Unidos e 90 na Jamaica. No mesmo ano, 80 policiais foram mortos no Brasil, comparados com 33 em El Salvador, 41 nos Estados Unidos e oito na Jamaica.

Região mais violenta para viver no mundo



De acordo com os dados, a região mais perigosa para se viver no mundo é a América Central. Nela, há locais nos quais o número de homicídios chega a 62,1 a cada 100 mil habitantes, segundo dados de 2017.


Outro destaque do documento foi em relação à Colômbia, que registrou uma grande queda na violência. Enquanto em 1991 eram mais de 80 assassinatos para cada 100 mil habitantes, em 2017 esse número caiu para 25 a cada 100 mil.

Em 2017, 464 mil pessoas foram vítimas de homicídios no mundo, ou seja, a quantidade de assassinatos foi mais de cinco vezes o número registrado em conflitos armados no mesmo período, segundo pesquisadores das Nações Unidas nesta segunda-feira (8).

Regiões mais seguras para viver

Os índices de homicídios menores são da Ásia, Europa e Oceania, que são respectivamente de 2,3; 3,0 e 2,8 para cada 100 mil pessoas. A média global é de  6,1 para cada 100 mil habitantes, de acordo com o Estudo Global sobre Homicídios 2019, feito pelo UNODC. A taxa de homicídios na África (13,0) é menor que nas Américas (17,2).

Etiquetas
Mostrar mais

Milena

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013. Contato: milena@horabrasil.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios