Anvisa aprova o uso das vacinas Coronavac e Astrazeneca

0

A Anvisa aprovou o uso emergencial das vacinas Coronavac e Astrazeneca. A decisão foi tomada neste domingo (17) durante reunião, que contou com transmissão ao vivo online.


“Quanto à vacina Coronavac, desenvolvida pelo instituto Butatan, voto pela aprovação temporária do seu uso emergencial condicionada a termo de compromisso e subsequente publicação de seu extrato no DOU. Quanto à vacina solicitada pela Fiocruz, voto pela aprovação temporária de seu uso emergencial referente a 2 milhões de doses”, afirmou Meiruze Freitas, relatora dos pedidos.

Ela continuou: “Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”.

Ainda durante o relato, a relatora lembrou que não há um medicamento eficiente para o tratamento da doença. “Até o momento não contamos com alternativa terapêutica aprovada para prevenir ou tratar a doença causada pelo novo coronavírus. Assim, compete a cada um de nós, instituições públicas e privadas, sociedade civil e organizada, cidadão, cada um na sua esfera de atuação tomarmos todas as medidas ao nosso alcance para no menor tempo possível diminuir o impacto sobre a vida do nosso país”.

De acordo com Leonardo Filho, estatístico da Anvisa, a Coronavac tem eficácia de 50,4%, em percentual arredondado. Já de acordo com o gerente de Medicamentos, Gustavo Mendes, a eficácia da vacina de Oxford é de 70,42%.

Coronavac é a única vacina já disponível no Brasil

A única vacina disponível no Brasil é a Coronavac, que será produzida pelo Butantan. O Governo do Estado de São Paulo começará nesta segunda-feira (18) a entregar as doses da vacina do Butantan ao Ministério da Saúde, que permitirá a vacinação contra a COVID-19 por todo o país. “As doses entregues ao Ministério da Saúde serão destinadas para todos os estados brasileiros e o Distrito Federal. Vamos aguardar que neste domingo (17) a Anvisa autorize o uso emergencial da Vacina do Butantan, assim como esperamos que o faça também para a vacina AstraZenica. O Governo de São Paulo torce, pede e recomenda, dentro do seu limite, que a Anvisa e o Ministério da Saúde adote vacinas, não só a vacina do Butantan, não apenas a vacina da Fiocruz, mas também outras vacinas diante do quadro gravíssimo de saúde pública no país”, afirmou o Governador João Doria anteriormente.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.