Juliette recebe elogios de Carlinhos Brown, Chico César, Deborah Secco e Elba Ramalho

0

Na noite desta quarta-feira (26), Juliette Freire foi a convidada do “Saia Justa”, programa do GNT. O programa foi exibido ao vivo, diretamente do Auditório do Ibirapuera, em São Paulo. A paraibana conversou com as apresentadoras Astrid Fontenelle, Gaby Amarantos e Mônica Martelli, que estavam no auditório, e Pitty, que estava presente por videoconferência.




No início do programa, as apresentadoras fizeram um desabafo, escrito em cartaz, e pediram para Juliette também fazer um. A paraibana escreveu em cartaz: “A vacina salva, não queremos perder mais ninguém”.

A paraibana falou sobre corresponder a tanta expectativa na vida real, após o BBB 21. “É muito bom, mas ao mesmo tempo dá muito medo. É tudo gigante. Me aceitaram com todas minha vulnerabilidades e viram em mim algo bom, isso me dá esperança. Estou muito grata, espero corresponder a tanto amor e expectativa”, disse ela.

Leia também: Entrevista com Juliette vira a mais assistida do canal de Hugo Gloss

“Eu sempre tive uma vida tranquila. Sempre busquei melhorar. Não era de idealizar, sempre tive o pezinho no chão. Não era a adolescente que sonhava com o príncipe encantado e a vida perfeita. E acho que isso me fez me conhecer de verdade e ficar mais segura e tranquila”, contou.

Pitty questionou se Juliette acredita que as pessoas conseguem ter dimensão de quem ela é por causa do programa. “Eu acho que todo mundo me conhece. Sempre tenho essa impressão, chego num lugar e acho que você é minha melhor amiga. Enfrentei coisas lá dentro que já enfrentei e todo mundo enfrenta. Eu tentei mentalizar que aquilo era minha vida e eu precisava vencer tudo que ela me apresentava. Tenho muitas outras coisas que não foram testadas lá dentro. Dá para conhecer um pouco, mas a percepção total é bem maior”, explicou.

Leia também: Campeã do BBB 21 fala sobre contrato com a Globo: ‘Ajustando uma coisa ou outra’

As apresentadoras também citaram a “vontade de resolver tudo” que Juliette mostrou ter durante o BBB 21. “Eu sempre fui assim, de resolver tudo. Minha estrutura familiar é bem complexa. São pessoas totalmente diferentes e muito amor. Eu sempre tentei resolver tudo por amor. Não vou desistir dos meus irmãos, da minha família. O homem vale a pena. Fico feliz em saber que, apesar de todas as questões que tentam nos fazer desacreditar, ter vencido [o BBB] e ter ganhado admiração significa que as pessoas querem coisas boas. Pensei que deu certo. Eu não era tão ingênua. As pessoas querem isso. Espero que esse sentimento só cresça”, disse ela.

Juliette também falou sobre ficar presa ao que as outras pessoas esperam dela. “Eu quero ver o que eu mostro. Mas outras pessoas querem ver o que elas esperam”, disse ela. “Já pensei nisso, isso me dá medo. Já falei com minha terapeuta. Acho que optei por ter uma trajetória real e leve, não tô presa a isso. (…) É o que eu tenho. Lá dentro era a única coisa que eu tinha. Me apeguei ao que eu tinha. Eu sou muito feliz e grata ao carinho dos fãs, mas tô tranquila que eles gostaram de mim. Se gostaram de mim, não vão me aprisionar. Tenho medo do endeusamento, que achem que eu não erro, porque eu erro”, continuou.

Leia também: Campeã do BBB 21 conta sobre relação com Luan Santana após recusar clipe: ‘A gente está se falando’

Astrid Fontenelle elogiou o carisma de Juliette e perguntou se ela sempre soube que era tão carismática. “Ou era a mais engraçada e carismática ou era a que nao gostavam. Sempre fui exibida”, brincou Juliette. “Você é muito carismática”, elogiou Astrid.

O “Saia Justa” também mostrou vídeo de famosos como Carlinhos Brown, Chico César, Deborah Secco e Elba Ramalho elogiando a paraibana, além de fãs, ao responder à pergunta: “Por que você ama Juliette?”. “Eu fico muito feliz de pessoas tão sensíveis verem e enxergarem isso em mim e eu sinto que é verdade”, disse a paraibana, emocionada.

Juliette também contou o que lhe levou a buscar a terapia. Ela contou que antes do BBB 21 fazia sessão uma vez por semana e agora faz duas vezes por semana, às vezes mais. “Comecei [a fazer terapia] para terminar um relacionamento. Lá, depois que consegui resolver esse conflito, descobri que tinha outros conflitos. Faltavam muletas, eu estava sozinha e era muito pesado. Eu sempre carreguei tudo nas costas e pensei que tinha que ser assim. E não tem”, disse ela.

Leia também: Campeã do BBB21 publica foto usando PFF2, compartilha conteúdo sobre máscara e fãs elogiam: ‘Orgulho da OMS’

Recentemente anunciada como embaixadora da Avon, Juliette falou também sobre sua relação com a maquiagem e como esse mundo a ajudou durante o confinamento. “A maquiagem é a linguagem do amor. As pessoas cozinham, falam, cantam, é uma forma de traduzir sentimento e amor. A minha forma era maquiagem”, disse ela. “Era o meu refúgio [no BBB]. Eu procurava coisas que não me tirassem de mim, que me faziam me reconectar. Quando eu via minha maleta, eu lembrava de quem era eu. Era uma forma de me reafirmar como maquiadora”, continuou.

“Eu me sinto conectada com a história de muitas mulheres, com a minha e com o mundo de maquiagem. É minha maneira de não soltar a mão e continuar conectada com esse mundo. Estou em casa”, disse Juliette sobre ser embaixadora Avon.




Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.